A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/05/2016 12:58

Prefeitura promete vacinas da gripe em todos os postos até 15h

Secretaria municipal recebeu 30 mil doses nesta manhã e afirma que não haverá mais falta até 20 de maio

Leandro Abreu
Pessoas atravessam a cidade atrás de doses da vacina. (Foto: Fernando Antunes)Pessoas atravessam a cidade atrás de doses da vacina. (Foto: Fernando Antunes)

A Prefeitura de Campo Grande recebeu na manhã desta segunda-feira (2) 30 mil doses de vacina contra a gripe H1N1. A previsão é que a partir das 15h, todas as unidades de saúde da Capital estejam abastecidas com as vacinas para a população que se encaixa no público de risco. Com medo da doença, que já matou quatro pessoas no Estado, sendo duas em Campo Grande, algumas pessoas realizam uma verdadeira peregrinação atrás da imunização.

De acordo com a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), as 30 mil doses solicitadas pela prefeitura chegaram na manhã de hoje e já começaram a ser distribuídas. A promessa é que até às 15h, todas as unidades de saúde estejam abastecidas.

Após isso, ainda segundo a secretaria, o Ministério da Saúde manterá regular o abastecimento das doses, para que não falte mais, até o dia 20 de maio, quando a campanha de vacinação se encerra.

Com medo da gripe, a enfermeira Marlene Gomes de Arruda, 78, saiu do bairro Tiradentes, no leste da Capital, e foi até o Caiçara, no oeste, atrás da vacina. “Tomo todo ano e nunca mais fiquei gripada. Sem ela fico com muito medo, principalmente com esse frio. No sábado já não tinha mais vacina lá no posto do Tiradentes e vim aqui no Caiçara, mas já cheguei com a notícia que não tinha”, lamenta.

A dona de casa Maria das Dores Gomes Brasil, 66, saiu do bairro Oliveira 3 em busca da imunização contra a gripe e também não teve sucesso no posto do Caiçara. “Sei de muita gente também que vai em um posto e já busca informação de onde tem, com medo da gripe”, comenta.

Fazem parte do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe as pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses a 5 anos, gestantes, mães que deram luz em até 45 dias, trabalhadores de saúde, indígenas, doentes crônicos, população carcerária e funcionários do sistema prisional.

De acordo com o último boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), divulgado na sexta-feira (27), 190 pessoas estavam internadas com suspeita da doença, sendo que 21 já estavam confirmadas com H1N1. As quatro mortes confirmadas foram registradas em Campo Grande, Corumbá e São Gabriel do Oeste.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions