ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 31º

Capital

Prefeitura questiona Ministério da Saúde e espera resposta sobre 3ª dose

Ofício enviado hoje pela Prefeitura quer saber se Governo Federal decidiu aplicar dose complementar

Por Caroline Maldonado | 04/08/2021 11:44
Capital teve 15 mil pessoas vacinadas na terça-feira (Foto: Henrique Kawaminami)
Capital teve 15 mil pessoas vacinadas na terça-feira (Foto: Henrique Kawaminami)

Prestes a concluir a vacinação de pessoas com 18 anos ou mais, a Prefeitura de Campo Grande ainda não sabe se haverá terceira dose da vacina contra covid-19, por isso resolveu se antecipar, questionando o Ministério da Saúde sobre o assunto, na tentativa de uma resposta concreta.

Alguns países já aplicam a dose de reforço, que pode proteger de forma mais eficaz contra a doença e variantes do coronavírus, mas o tema ainda divide opiniões em todo o mundo.

A Prefeitura prevê vacinar toda a população com 18 anos ou mais até o fim deste mês e ainda não sabe também se vai ou não receber doses para vacinar adolescentes. Esse é outro mistério, que depende de manifestação do Governo Federal. Até agora, apenas os adolescentes com comorbidades estão recebendo a vacina.

Secretário Municipal de Saúde, José Mauro Castro Fillho, durante assinatura de repasse de recuros da Saúde à entidades, nesta manhã (Foto: Henrique Kawaminami)
Secretário Municipal de Saúde, José Mauro Castro Fillho, durante assinatura de repasse de recuros da Saúde à entidades, nesta manhã (Foto: Henrique Kawaminami)

O secretário enviou ofício hoje (4) ao Ministério da Saúde questionando sobre a terceira dose.

“Agora, precisamos terminar a vacinação até 18 anos, que é a população economicamente ativa para que a gente possa manter os serviços abertos. A prioridade é terminar o calendário e vamos esperar essa resposta do Governo”, comentou o secretário.

Lentidão - Ontem (3), quase 15 mil pessoas foram vacinadas e a capacidade é maior, mas as doses chegam muito devagar, segundo o secretário Municipal de Saúde, José Mauro Castro Fillho. A Capital poderia vacinar até 20 mil pessoas, ou seja, 3% da população por dia. Nesta quarta-feira, a vacinação é para quem tem 26 anos ou mais.

Apesar de lamentar a demora na entrega das vacinas pelo Ministério da Saúde, o secretário destaca que entende o motivo.

“Um dos pilares do SUS (Sistema Único de Saúde) é a equiparidade. Estamos a frente na vacinação, mas temos que entender que há Estados vizinhos que ainda não chegaram nesse patamar”, disse.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário