A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

11/12/2012 13:58

Preso com fuzis integrante de bando que queria roubar banco

De acordo com a Polícia Civil, bando fez assaltos no interior do Estado e queria chegar às instituições bancárias

Nadyenka Castro e Mariana Lopes
Armas e munições apreendidas com Cléber, que não levantou a cabeça. (Foto: Rodrigo Pazinato)Armas e munições apreendidas com Cléber, que não levantou a cabeça. (Foto: Rodrigo Pazinato)
Arsenal apreendido com suspeito de integrar quadrilha. Arsenal apreendido com suspeito de integrar quadrilha.

A Derf (Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos) prendeu no fim da tarde dessa segunda-feira, no Jardim Parati, em Campo Grande, Cleber Roger Zavala, 40 anos, apontado como integrante da quadrilha desmantelada semana passada que planejava roubos a bancos.

Ele foi encontrado na casa dele, na rua da Divisão. No local a Polícia apreendeu fuzis, rifles, munições, espoletas, carregadores e silenciador.

Os policiais já sabiam que a quadrilha havia encomendado fuzis e que um homem de nome Cleber estaria envolvido. Depois, descobriram que este homem havia visitado Moredson Teixeira Rodrigues, 32 anos – um dos assaltantes -, no último sábado (8), no Hospital Regional.

Com estas informações, a Polícia chegou até Cleber Zavala. Na casa dele foram apreendidos um revólver calibre 44, um fuzil 223 ou 556, um fuzil 762, uma carabina winchester 47, um rifle de repetição calibre 22 com silenciador – acessório que é proibido, 500 munições de vários calibres, 800 espoletas, dois mil cartuchos recarregáveis e material para remarcação de armas.

De acordo com o delegado Fábio Peró, agora será investigado o motivo da visita de Cleber a Moredson e como ele conseguiu entrar, pois o paciente está sob escolta policial.

 

Conforme o delegado, Cleber nega envolvimento com a quadrilha e diz que não vende nem aluga armas. Ele tem passagens por receptação e porte ilegal de arma.

Quadrilha- Cleber é suspeito de ter ligação com o bando integrado por Moredson, por Osmar Pereira da Silva, 36 anos, conhecido como Branco, pela namorada dele Luciene Cristina Ferreira de Souza, 21 anos e por Jucimara Ortiz da Silva, 33 anos.

A quadrilha foi presa depois de três roubos ocorridos de 21 até 28 de novembro, em Bodoquena, Anastácio e Bonito, três dias depois de Moredson e Osmar terem fugido da Colônia Penal Agrícola.

Os alvos das três ações foram residência, lotérica, mercado e uma joalheria, assaltos que renderam aos bandidos mais de R$ 120 mil. Na primeira ação, em Bodoquena, no boletim de ocorrência consta que os donos da casa tiveram R$ 40 mil em dinheiro roubados. A quadrilha nega, afirma que só levou R$ 15 mil.

A Polícia acredita que o dinheiro tenha sido empregado para compra de armas, já que com eles foram apreendidos cinco armas. Um revólver calibre 38, uma pistola 380, uma de 9 milímetros e outras duas calibre ponto 40.

Homem de 30 anos é esfaqueado e fica em estado grave
Bartolomeu Gomes de Araújo Barbosa, 30 anos, ficou gravemente ferido após ser atingido a golpes de faca no abdômen, na noite de ontem (12), na Rua Bo...
Após documento vazar, Sesau diz que hemogramas não foram suspensos
A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) afirmou que os hemogramas continuam sendo feitos na rede pública de saúde de Campo Grande. A informação inici...


Parabéns aos co-irmãos da DERF pela brilhante trabalho. Fernando - SGT PM
 
Fernando Silva em 11/12/2012 23:58:57
parabéns a DERF pelo trabalho, agora vamos ver se a justiça mantém esse elemento preso....??
 
leandro lima em 11/12/2012 17:14:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions