A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

06/10/2017 15:44

Preso ladrão que atirou contra vítima seis vezes, mas arma falhou

Para despistar de polícia, o rapaz de 18 anos chegou a falar que arma era de brinquedo

Geisy Garnes e Guilherme Henri
Clodoaldo foi preso no Jardim Nossa Senhora Auxiliadora (Foto: Marina Pacheco)Clodoaldo foi preso no Jardim Nossa Senhora Auxiliadora (Foto: Marina Pacheco)

Um dos suspeitos de tentar matar uma mulher que se negou a entregar a bolsa durante um assalto no Jardim Aero Rancho, foi preso por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Roubo e Furto) nesta quinta-feira (5), em Campo Grande. Clodoaldo de Souza Silva, de 18 anos, confessou ser o autor dos seis disparos, que só não atingiram a vítima porque a arma falhou.

O caso aconteceu na terça-feira (3). Segundo o delegado Reginaldo Salomão, responsável pelas investigações do crime, Clodoaldo e o comparsa, já identificado como Dener Tavares Donato, de 25 anos, faziam uma arrastão no bairro quando renderam duas mulheres.

Os suspeitos estavam em uma motocicleta de cor verde. Clodoaldo era o passageiro do veículo e responsável por render as vítimas. Uma das mulheres, de 30 anos, obedeceu o pedido do suspeito e entregou o celular, já sua amiga se negou a entregar os pertences e abraçou a bolsa.

Foi neste momento, de acordo com o delegado, o rapaz apontou a arma para a cabeça da segunda mulher e efetuou quatro disparos. A arma falhou em todos os tiros e Clodoaldo voltou para a motocicleta. Mesmo durante a fuga, ele teria se voltado para a vítima e tentado atirar mais duas vezes, novamente sem sucesso.

Assim que o caso foi registrado, as equipes da especializada fizeram uma força-tarefa para capturar os dois suspeitos. Entendendo se tratar de uma dupla perigosa, o delegado entrou em contato com a delegada Ana Claúdia Medina, titular da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), e em um trabalho em conjunto, os investigadores conseguiram localizar Clodoaldo.

Preso, o rapaz alegou que a arma usada no crime era de brinquedo, mas em depoimento na delegacia acabou confessando que usou um revólver calibre 38 no crime. A arma estaria com Dener, comparsa do assalto, que não foi encontrado pela polícia e continua foragido.

 

 

Preso, o rapaz confessou o crime (Foto: Marina Pacheco)Preso, o rapaz confessou o crime (Foto: Marina Pacheco)

Para a imprensa, Clodoaldo afirmou que está desempregado, foi abandonado pelos pais e por isso "precisava se virar". Ainda conforme Salomão, logo após a prisão do rapaz, o delegado da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande, Weber Luciano de Medeiros, solicitou a transferência do suspeito para a unidade, onde é investigado por um homicídio. Não há detalhes desse crime.

O preso passou por audiência de custódia na manhã desta sexta-feira (6) e teve a prisão preventiva decretada. Na decisão, o juiz afirmou que independente da arma usada na assalto ser de brinquedo, Clodoaldo submeteu a vítima a "uma tortura psicológica", e por isso converteu o flagrante.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions