A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 19 de Agosto de 2019

28/05/2019 14:20

Preso traficante suspeito de matar travesti a facadas na Av. Bandeirantes

Briga por dívidas de drogas teria motivado homicídio; homem nega autoria, mas testemunhas confirmam crime

Liniker Ribeiro e Clayton Neves
Suspeito preso por matar a facadas de travesti (Foto: Clayton Neves)Suspeito preso por matar a facadas de travesti (Foto: Clayton Neves)

Foi preso no sábado e apresentado pela polícia nesta terça-feira, em Campo Grande, o suspeito de matar a facadas a travesti Francielson Rodrigues de Moura – nome de batismo –, de 30 anos, também conhecida como Thaylla. A prisão aconteceu na região da Avenida Bandeirantes, próximo ao ponto onde a vítima foi encontrada sem vida, na madrugada do dia 19 de maio.

De acordo com o delegado Ricardo Meirelles, do 5º DP, o suspeito é traficante na região e o crime teria acontecido devido a dívidas por drogas. O rapaz, que até o momento não teve o nome divulgado, teria discutido com a vítima. Ele será ouvido oficialmente na tarde de hoje e, em seguida, apresentado em coletiva.

Vítima em foto publicada em seu perfil na internet (Foto: Reprodução/Facebook)Vítima em foto publicada em seu perfil na internet (Foto: Reprodução/Facebook)

Ainda segundo a Polícia Civil, mesmo com testemunhas apontando o traficante como autor do crime, o rapaz tem negado ter praticado o homicídio. Porém, conforme as testemunhas, o suspeito estaria até mesmo usando o crime para cobrar dívidas com compradores. “Ele teria usado o crime como ameaça”, afirmou Meireles.

Thaylla foi morta com duas facadas, tendo a primeira atingido o braço e a outra a região do pescoço. De acordo com o delegado, a suspeita é de que a vítima estaria embriagada, o que pode ter dificultado reação.

O suspeito será ouvido e indiciado por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. De acordo com a polícia, ele traficava pasta base de cocaína na região do Terminal Bandeirantes, era evadido do presídio semiaberto da Capital, onde cumpria pena por roubo, além de ter diversas outras passagens pela polícia.

O rapaz também estaria vivendo nas ruas, apenas indo de vez em quando na casa de familiares. Equipes realizaram buscas no local, mas não localizaram a faca que pode ter sido usada no crime.

Caso - O corpo da vítima foi encontrado por volta das 4h30, do dia 19, em frente ao Terminal Bandeirantes. Segundo a polícia, a travesti teria sido esfaqueada em uma esquina, ponto de prostituição – onde foi encontrada uma poça de sangue - e percorrido cerca de 100 metros.

Matéria editada às 16h25 para correção de informações

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions