A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

10/05/2018 17:20

Presos são transferidos para Campo Grande durante operação no interior

Foram cumpridos mandados de prisão em Dourados e Três Lagoas e ainda vistorias em presídios das duas cidades

Geisy Garnes
Foram cumpridos 22 mandados de prisão durante a operação (Foto: Divulgação)Foram cumpridos 22 mandados de prisão durante a operação (Foto: Divulgação)

A Operação Hidra de Lerna, realizada em Três Lagoas, terminou com a transferência de três internos para a Penitenciária de Segurança Máxima de Campo Grande, nesta quinta-feira (10). Segundo a polícia, os presos estão envolvidos no sequestro e execução de Alisson de Souza Santos, decapitado após ser “julgado” pelo PCC (Primeiro Comando da Capital).

Alisson foi sequestrado no dia 26 de março, e só foi encontrado, já morto com um corte profundo no pescoço, no dia 1ª de abril, às margens da BR-158. As investigações apontaram que a vítima foi executada após ser submetido a um “tribunal do crime”, por ser acusado do estupro de uma menina de 11 anos.

O crime, segundo a polícia, foi “encomendado” pela mãe da vítima. Após ser julgado e condenado pelo PCC, Alisson foi assassinado. As investigações apontaram ainda que no mesmo período do sequestro da vítima, outras duas pessoas foram torturadas pelos integrantes da facção e submetidos a “tribunal do crime”, mas foram liberadas.

Durante a operação deste quinta-feira, foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva e onze de busca e apreensão em Três Lagoas - a 338 quilômetros da Capital. As equipes ainda realizaram vistorias em celas da Penitenciária de Segurança Média do município. A ação resultou na transferência de três internos da unidade, envolvidos no crime, para a Máxima de Campo Grande.

Foram cumpridos ainda quatro mandados de prisão preventiva em Dourados - a 233 quilômetros da Capital. Mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em celas de presos envolvidos na execução na PED (Penitenciária Estadual de Dourados). Jefferson Torres Silveira, 35, condenado a 16 anos de prisão por tráfico de drogas, chegou a ser levado à delegacia para prestar esclarecimento sobre o caso.

Segundo informações repassadas pelo delegado Ailton Pereira de Freitas, do SIG (Setor de Investigações Gerais), os outros presos e presas, foram recambiados para os presídios da cidade e vão responder por homicídio doloso qualificado; organização criminosa, e tortura. O nomes dos envolvidos não foi divulgado.

O operação - A operação foi denominada “Hidra de Lerna”, em referência à um monstro da mitologia grega que tinha o corpo de dragão e várias cabeças de serpente, e habitava um lago denominado Lerna.

Participaram da ação, policiais civis de Três Lagoas, Brasilândia, Selvíria, do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) de Campo Grande, da Polícia Militar do Grupamento Aéreo da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública).



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions