A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

25/08/2015 12:23

Primeiro a deixar sede do Gaeco pede desculpas e sai sem comentar depoimento

Luana Rodrigues e Antonio Marques
Edson Shimabukuro (PTB) foi o primeiro a deixar a sede do Gaeco. (Foto:Marcos Ermínio)Edson Shimabukuro (PTB) foi o primeiro a deixar a sede do Gaeco. (Foto:Marcos Ermínio)

O vereador Edson Shimabukuro (PTB) foi o primeiro a deixar a sede do Gaeco(Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) na manhã de hoje(25). Investigado na operação Coffee Break, o parlamentar não quis dar detalhes sobre os esclarecimentos que prestou aos promotores.

"Peço desculpas, mas fomos orientados a não dar entrevista", disse o vereador. A operação deteve 13 pessoas para prestar depoimentos, cumpriu 17 mandados de busca e apreensão e resultou no afastamento do atual prefeito Gilmar Olarte(PP), denunciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e também do presidente da Câmara Municipal de Campo Grande, Mário Cesar de Oliveira.

As informações completas sobre a operação Coffee Break, deflagrada na manhã desta terça - feira(25) pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) , só serão reveladas às 15h, em uma entrevista coletiva, na Procuradoria Geral do Estado.

Conforme a assessoria de imprensa do MPE(Ministério Público Estadual), participarão da coletiva o procurador geral do estado, Humberto de Matos; o coordenador do Gaeco, Marcos Alex Vera de Oliveira; e o procurador responsável pela Operação "Lama Asfáltica" Thales Franklin Souza. Os três vão dar detalhes sobre os envolvidos e a motivação da operação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions