A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

09/06/2015 09:17

Professores da Reme recusam oferta da prefeitura e greve continua

Flávia Lima e Aline dos Santos
Professores recusaram proposta da prefeitura, mas elaboraram uma nova oferta. (Foto:Marcos Ermínio)Professores recusaram proposta da prefeitura, mas elaboraram uma nova oferta. (Foto:Marcos Ermínio)

Os professores da rede municipal recusaram, em assembleia na manhã desta terça-feira (9), a proposta oferecida pela prefeitura da Capital, que prevê reajuste de 8,50% parcelados até o mês de dezembro de 2015, sendo 0,5% em junho e 1,33% nos meses seguintes, até o final do ano. A categoria mantém postura irredutível e reivindica 13,01%, referente ao reajuste que está na lei do piso salarial nacional para encerrarem a paralisação, que começou no dia 25 de maio.

Na tentativa de ter a reivindicação aprovada, os professores elaboraram uma contra-proposta que será encaminhada à prefeitura ainda na manhã desta terça-feira. A categoria sugere que os 13,01% sejam divididos em sete parcelas. Em junho e julho seria concedido 1%, em agosto, setembro, outubro e novembro, 2% e em dezembro 3.01%. Dessa foram o piso solicitado seria atendido.

Segundo o presidente da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação), Geraldo Gonçalves, os 700 professores que participaram da assembleia na manhã de hoje se dividiram em dois grupos. Uma comissão foi montada para encaminhar a contra-proposta a prefeitura e um segundo grupo irá até a Câmaras Municipal pedir novamente o apoio dos vereadores no sentido de um acordo com a gestão municipal.

O presidente da ACP, Geraldo Alves, lembra que já foram realizadas mais de sete audiências com os secretários e nenhuma definição até o momento, por isso ainda espera apoio dos vereadores. Ele também informou que recebeu ontem a notificação judicial determinando a volta às aulas sob risco de pagamento de multa no valor de R$ 50 mil diários. Geraldo Alves afirmou que o movimento será mantido e que o departamento jurídico da ACP já está recorrendo da decisão.

A assessoria da prefeitura voltou a reiterar nesta segunda-feira (8) que o índice de 13,01% é inviável devido a limitação imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal. A rede municipal conta com 8,3 mil professores, sendo seis mil concursados e 2,3 mil convocados, e 101 mil alunos. A ACP ainda está fazendo um balanço da adesão, que deverá ser divulgado na tarde desta terça-feira. 

 

Brinquedos feitos por detentos são doados para crianças em escola
Parceria feita entre a a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) garantiu ne...
Falta de pagamento faz prefeitura suspender hemogramas na rede pública
A falta de pagamento para um fornecedor de insumos fez com que a prefeitura de Campo Grande suspendesse a partir desta quarta-feira (13) a realização...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions