A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/06/2015 12:15

Professores fazem novo bloqueio em avenida à tarde e voltam à Câmara amanhã

Flávia Lima
Barracas serão mantidas durante à tarde em frente a prefeitura. (Foto:Marcelo Calazans)Barracas serão mantidas durante à tarde em frente a prefeitura. (Foto:Marcelo Calazans)

Os professores da Reme (Rede Municipal de Educação) que estão acampados em frente à prefeitura, devem fazer um novo bloqueio do trecho da Avenida Afonso Pena, entra as ruas 25 de Dezembro e Arthur Jorge, a partir das 14 horas desta quarta-feira (17).

Na manhã de hoje, um grupo de pelo menos 200 pessoas levou barracas de camping, cadeiras e colchões com o objetivo de passar o dia em frente à prefeitura como forma de pressionar a administração municipal a apresentar uma contraproposta. Apesar de terem decidido permanecer no local até às 17 horas, promovendo apitaço e panelaços, os professores organizaram um sarau com apresentações artísticas no período noturno. 

Os professores estão no 24º dia de greve e já confirmaram presença novamente na sessão da Câmara Municipal nesta quinta-feira (18) para continuar pedindo apoio aos vereadores. Desde o início do movimento a categoria tem ido às sessões reivindicar ajuda do legislativo.

Segundo a assessoria da prefeitura, das 94 escolas, em 44 as aulas estão normalizadas e em 20 o funcionamento é parcial. Ainda de acordo com o Executivo, a paralisação só comprometeu integralmente as atividades de 30 escolas. Já o sindicato afirma que 60% das escolas participam da greve, total ou parcial. O presidente da ACP (Sindicato dos Profissionais da Educação de Campo Grande), Geraldo Alves, diz que o esvaziamento do movimento é considerado normal devido ao tempo da paralisação.

Os professores pedem reajuste de 13,01%. O Executivo oferece 8,5%, porém prometeu uma nova contraproposta após ajustar a folha e reduzir o limite prudencial, em conformidade com a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). 

Segundo o Poder Executivo, os gastos com folha representam 51,3% do orçamento e o limite estabelecido pela LRF é de 54%. Os bloqueios na Avenida Afonso Pena vem sendo acompanhadas pela Guarda Municipal, que recebeu reforço na região da prefeitura e pela Companhia de Trânsito, que organiza o fluxo no local, porém o trânsito ficou lento na região durante toda a manhã.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions