A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

27/07/2015 08:23

Professores realizam assembleia hoje para decidir continuidade da greve

Antonio Marques
Professores realizam assembleia agora de manhã para decidir a continuidade ou não da greve, suspensa após 47 dias (Foto: Divulgação/ACP)Professores realizam assembleia agora de manhã para decidir a continuidade ou não da greve, suspensa após 47 dias (Foto: Divulgação/ACP)

Os professores da Reme (Rede Municipal de Educação) de Campo Grande realizam agora pela manhã, a partir das 8 horas, na sede da ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação Pública) assembleia para decidir sobre a continuidade da greve, que foi suspensa após 47 dias, a mais longa paralisação da categoria na história da Capital.

No evento, os professores vão avaliar a resposta da Prefeitura sobre a proposta da ACP, apresentada na ocasião da suspensão da greve antes do período de férias, realizada no dia 10 de julho, de parcelamento dos 13,01% que reajusta o piso salarial nacional da categoria, em 10 parcelas, sendo 1,855% em julho; e 1,33% nos meses seguintes até dezembro, somando 8,5% neste ano. O restante seria concedido de janeiro a abril do próximo ano.

No entanto, a proposta feita pelo prefeito da Capital, Gilmar Olarte (PP) e que foi rejeitada pelos professores naquela assembleia, previa parcelar o reajuste de 8,5% em dez vezes e, em outubro, a Prefeitura voltaria a negociar o remanescente de 4,5%. Porém, essa proposta está condicionada a redução do limite prudencial, que já atingiu os 53,64% da Receita Corrente Líquida, quando o recomendável pela Lei de Responsabilidade Fiscal é ficar abaixo de 51,3%.

Essa condição não é aceita pelos professores, que alegam ser prejudicados se a prefeitura não conseguir equilibrar as contas, além de o presidente da ACP, Geraldo Alves Gonçalves, defender que o município tem condições financeiras para cumprir a lei municipal 5.411/2014, que estabelece a equiparação do piso dos professores de Campo Grande ao piso nacional para uma carga horária de 20 horas semanais.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions