A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

19/06/2015 09:55

Professores vão à Câmara para discutir reajuste de 13% em dez parcelas

Aline dos Santos

Uma nova proposta de reajuste para os professores será discutida na manhã de hoje entre a ACP (Sindicato Campo-grandense dos Profissionais da Educação) e a Câmara Municipal de Campo Grande. De acordo com o presidente dos sindicato, Geraldo Alves Gonçalves, uma proposta intermediária é negociada pelo Poder Legislativo com a prefeitura.

Segundo Geraldo, o presidente da Câmara, vereador Mario Cesar (PMDB), encabeça a negociação. “Suspendemos a assembleia de hoje e estamos indo para a Câmara, aguardamos uma posição do Mario Cesar”, afirma.

O escalonamento para cumprir com o reajuste de 13% seria em dez parcelas de 1,3%, pagos a partir de junho. Até ontem, a prefeitura ofereceu 8,50%. A greve começou em 25 de maio. Desde então, os professores já lotaram a Câmara Municipal, protestaram em frente à prefeitura, fecharam a Afonso Pena e ontem tomaram café da manhã em frente a casa do prefeito Gilmar Olarte (PP).

A Reme (Rede Municipal de Ensino) tem 8,6 mil profissionais e 101 mil alunos. O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) já determinou o retorno de 66% da categoria, sob pena de multa diária de R$ 50 mil.

A prefeitura alega que gasta R$ 40,4 milhões com a folha de pagamento do magistério e há professor com remuneração de quase R$ 18 mil. Ontem, segundo o poder público, 83% das escolas funcionaram normalmente.

A reportagem não conseguiu entrar em contato com o vereador Mario Cesar nem com o secretário de Administração, Wilson do Prado. O Campo Grande News solicitou à assessoria de imprensa da prefeitura posicionamento sobre a nova proposta.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions