ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Profissionais de saúde enfrentam fila gigante, mas ficam sem vacina neste sábado

Desde 5ª feira, redes sociais têm bombado com fotos de profissionais fora do calendário sendo vacinados

Por Paula Maciulevicius Brasil e Liniker Ribeiro | 06/03/2021 10:09


A indignação prevalecia entre os profissionais de saúde que acordaram cedo e enfrentaram mais de 1 horas na fila para depois darem com a cara na porta e não receberem a vacina contra a covid-19. Na manhã deste sábado, dentistas, fisioterapeutas, psicólogos entre demais profissões foram ao Parque Ayrton Senna, em Campo Grande, para descobrir que não estavam na agenda de vacinação do dia.

O calendário deste sábado é apenas para repescagem de idosos acima de 79 anos que perderam os dias de vacinação, primeira dose para quem tem mais de 78 anos e segunda dose para quem tem mais de 90.

Fila a perder de vista se formou à espera da vacina no Parque Ayrton Senna na manhã de hoje. (Foto: Kísie Ainoã)
Fila a perder de vista se formou à espera da vacina no Parque Ayrton Senna na manhã de hoje. (Foto: Kísie Ainoã)

Desde quinta-feira passada as redes sociais foram bombardeadas de fotos e registros de profissionais de saúde abaixo de 60 anos recebendo a vacinação no drive do Ayrton Senna. Segundo pessoas que tomaram a primeira dose, bastava a apresentação da carteirinha de registro no conselho profissional para conseguir a imunização.

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) respondeu que profissionais de saúde de hospitais e rede municipal que não tomaram a primeira dose foram os vacinados nesta semana. Segundo a assessoria, se houve vacinação de profissionais não ligados aos hospitais e rede municipal, haverá investigação. A secretaria também disse que houve a divulgação de um calendário fake onde todos os profissionais de saúde estariam englobados.

Na tarde de ontem, a psicóloga Francine Ferreira, de 27 anos, foi uma das pessoas que correu para se vacinar depois de receber mensagens de colegas com fotos e comprovantes da vacinação. Ela conta que chegou ao Parque Ayrton Senna por volta das 17h, e foi informada que as doses já haviam acabado, mas que ela poderia voltar no dia seguinte, ou seja, neste sábado.

Prints de profissionais de saúde com menos de 60 anos tomando a vacina durante a semana mostram que calendário não seguiu exatamente como o previsto pela Sesau. (Foto: Kísie Ainoã)
Prints de profissionais de saúde com menos de 60 anos tomando a vacina durante a semana mostram que calendário não seguiu exatamente como o previsto pela Sesau. (Foto: Kísie Ainoã)
Psicóloga, Francine diz que viu vários colegas se vacinarem e foi informada no drive que poderia tomar a vacina hoje, o que não aconteceu. (Foto: Kísie Ainoã)
Psicóloga, Francine diz que viu vários colegas se vacinarem e foi informada no drive que poderia tomar a vacina hoje, o que não aconteceu. (Foto: Kísie Ainoã)

De volta ao parque, ela e o irmão que também é profissional de saúde, chegaram antes das 7h, ficaram na fila até serem informados que não receberiam a dose. "Ficamos numa fila enorme e na porta vieram falar que não estavam vacinando, mas depois falaram que era para permanecer na fila e na última tenda repetiram a informação de que não estavam mesmo vacinando. Ou seja, está tudo bagunçado", desabafa.

Dentista de 44 anos que só quis se identificar como Tatiana, disse que ontem o telefone pipocou de chamadas e mensagens de colegas que tinham conseguido se vacinar. "Hoje vim exigir o meu direito. Ontem eles orientavam vir 7h30 da manhã, viemos e aí? Isso é falta de respeito e de consideração. Eu quero saber por que ontem podia vacinar e hoje não?", questiona.

Um grupo de fisioterapeutas também estava frustrado depois de não conseguirem a vacina. Ontem eles viram vários relatos de colegas tomando a vacina, inclusive recém-formados. "Chegamos aqui 5h50 da manhã e falaram que não teríamos direito, só pessoas com 78 e 79 anos e a segunda dose. O pior é falarem para a gente que foi engano. E o nosso emocional? A gente cria esperanças. Não queremos passar na frente de ninguém, só queremos respeito", pede a fisioterapeuta Juliana Silva, de 36 anos.

Vacinação hoje é restrita aos idosos: primeira dose para 78 anos, repescagem de idosos que tenham perdido a vacina e segunda dose acima de 90. (Foto: Kísie Ainoã)
Vacinação hoje é restrita aos idosos: primeira dose para 78 anos, repescagem de idosos que tenham perdido a vacina e segunda dose acima de 90. (Foto: Kísie Ainoã)

Coordenador do drive-thru, Manoel Roberto dos Santos reforçou que a vacinação montada no parque obecede ao calendário da Sesau. "Temos que obedecer, hoje é a primeira dose para pessoas com mais de 78 anos e segunda para pessoas com mais de 90. Qualquer outra informação não é verdade", frisa.

O Campo Grande News procurou a Sesau que disse que uma estratégia ainda será definida e que a ampliação de novos públicos está condicionada ao recebimento de novas doses. A Secretaria também ressaltou que já foram vacinados trabalhadores da saúde dos hospitais, unidades e da rede privada com mais de 60 anos e que se tratava de uma fake news o calendário que orientava profissionais de saúde de qualquer idade a procurarem o drive.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário