A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

21/07/2011 20:10

Projeto leva índios de MS à Raposa Serra do Sol

Paulo Fernandes

Em busca da própria história (dos Povos Indígenas), quatro índios universitários de Mato Grosso do Sul foram à reserva Raposa Serra do Sol (RR), onde participam, até amanhã, de uma oficina realizada pelo Conselho Indígena de Roraima, com apoio do Projeto Rede de Saberes.

Após estudar o caso da área indígena Raposa Serra do Sol, o Terena Luiz Henrique Eloy Amado, bacharel em Direito, resolveu ir para lá. Nascido na aldeia Ipegue, em Taunay, distrito de Aquidauana, Luiz resolveu conhecer a área habitada pelos patrícios das etnias Ingarico, Macuxi, Paramonas, Taurepangue e Wapixana.

Ele viaja acompanhado dos acadêmicos índios de Direito Vianey Turíbio e Genivaldo Vieira, da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), e Sidney Albuquerque, que cursa Jornalismo na UCDB (Universidade Católica Dom Bosco). Há mais de 600 índios nas universidades de Mato Grosso do Sul, segundo estimativa do Projeto Rede de Saberes.

Na oficina, em Roraima, haverá a participação da primeira advogada indígena do Brasil, Joênia Wapichana, que esteve no mês passado em Dourados participando do Encontro Temático Saberes Tradicionais e Científicos - Direito, realizado pelo Projeto.

O Projeto Rede de Saberes apóia a permanência de indígenas no ensino superior, por meio de parceria entre UCDB (Universidade Católica Dom Bosco), UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) e UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul de Aquidauana).

Sob a coordenação geral do professor da UCDB Antonio Brand, que é Doutor em História, o Rede de Saberes estimula e orienta a iniciação científica, têm laboratórios de informática, oferece cursos de extensão, monitorias e auxilia na cópia e impressão de material.

Raposa Serra do Sol - Há dois anos, a Raposa Serra do Sol foi reconhecida legalmente pelo STF (Supremo Tribunal Federal), como território indígena dos povos Makuxi, Wapixana, Ingaricó,Taurepang, Patamona e Sapará.

A situação de conflito entre índios e não-índios é semelhante, em alguns aspectos, a vivida em Mato Grosso do Sul.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions