A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018

20/08/2018 10:58

Pronto-socorro do HU reabre com todos os leitos ocupados

Nesta manhã, a unidade opera com sete na área vermelha, oito na amarela e sete na área verde, quando só possui três leitos

Danielle Valentim e Bruna Kaspary
Mesmo após transferências, a unidade reabriu com lotação máxima. (Foto: Henrique Kawaminami)Mesmo após transferências, a unidade reabriu com lotação máxima. (Foto: Henrique Kawaminami)

O PAM (Pronto Atendimento Médico) do HU (Hospital Universitário - Maria Aparecida Pedrossian) reabriu nesta segunda-feira (20) com todos os 26 leitos ocupados. Na última quinta-feira (16), a direção do hospital anunciou o fechamento do pronto-socorro, por 15 dias, quando 70 pacientes estavam internados no local.

Mesmo após transferências, a unidade reabriu com lotação máxima. Nesta manhã, a unidade opera com sete na área vermelha, oito na amarela e sete na área verde, quando só possui três leitos. Todas as áreas funcionam em lotação máxima.

A médica Raquel Tauro, responsável pela unidade, reitera que o PAM anunciou o fechamento a partir das 13h, da última quinta-feira, mas recebeu pacientes até às 17h. Até fim do dia, o local alcançou 70 internações, maior parte de forma irregular e adaptada.

“O fechamento foi necessário para que se fizesse a transferência dos pacientes para as enfermarias de cada especialidade. Somente no setor de ortopedia, na quinta-feira, aproximadamente 30%, ainda, estavam no PAM”, disse.

 

A médica Raquel ressalta que mesmo com a entrada fechada, a unidade ainda recebeu pacientes. (Foto: Henrique Kamwaminami)A médica Raquel ressalta que mesmo com a entrada fechada, a unidade ainda recebeu pacientes. (Foto: Henrique Kamwaminami)
Corredor do PAM nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)Corredor do PAM nesta manhã. (Foto: Henrique Kawaminami)

A paciente Oládia Pereira, de 30 anos, está na unidade desde a quinta-feira, depois de sofrer um acidente de trânsito. “Cai da moto e quebrei o pé, fui ao CEM e de lá fui encaminhada ao HU. Quando cheguei fiquei dois dias sentadas numa cadeira, pois não tinha onde sentar. Agora, espero para passar por cirurgia”, disse.

A enfermeira Carmem Aparecida Gomes, de 52 anos, também está com a mãe de 76 anos, desde quinta-feira. Há idosa caiu há semana e está com uma fratura no ombro.

“Fui na quinta-feira de manhã pela quarta ao CEM onde disseram que a vaga da minha mãe tinha sido regulada para o PAM, quando chegamos ela fez os exames novamente e o médico disse que a cirurgia não é feita aqui e que ela teria de ser encaminhada a Santa Casa. Quando chegamos na quinta, a situação estava tão drástica não tinha lugar para sentar e meu irmão teve de trazer uma cadeira de casa”, disse.

NOVOS PACIENTES - A médica ressalta que mesmo com a entrada fechada, a unidade ainda recebeu pacientes. “O hospital colocava as vagas de pacientes que iam recebendo alta à disposição da regulação e, por isso, o PAM continuou a receber pacientes no fim de semana. A maior parte dos internados nesta segunda-feira, não são os mesmos que estavam na quinta-feira, são pessoas que passaram a chegar nos últimos dias”, disse.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions