A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/01/2012 10:45

Quadrilha faz duas famílias reféns por 7 horas para roubar caminhonetes

Fabiano Arruda e Viviane Oliveira
Policial militar vasculha terreno feito de cativeiro no bairro Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes em Campo Grande. (Foto: Pedro Peralta)Policial militar vasculha terreno feito de cativeiro no bairro Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes em Campo Grande. (Foto: Pedro Peralta)

Duas famílias, num total de nove pessoas, foram feitas reféns durante sete horas, entre a noite de ontem e a madrugada deste domingo, em Campo Grande, por uma quadrilha que agiu para roubar caminhonetes.

Segundo informações preliminares, pelo menos seis pessoas integrariam a quadrilha. Três delas foram presas em Ponta Porã e os veículos foram recuperados na região de fronteira do Estado.

A primeira família, composta por seis pessoas, entre elas, um menino de 7 anos, foi rendida no bairro Mata do Jacinto por volta das 22 horas.

Utilizando gorros e com os rostos expostos, quatro bandidos, armados com revólveres, invadiram a residência, renderam e amarraram as vítimas com uma fita branca.

Eles roubaram uma caminhonete S-10, modelo executiva, de cor prata, além de joias e celulares.

As vítimas foram levadas para um terreno baldio, que serviu como cativeiro, no bairro Jardim Veraneio, região do Parque dos Poderes.

O local, onde ainda é possível ver nesta manhã as fitas que foram utilizadas amarrar as vítimas, fica cerca de 30 metros para dentro do matagal.

Cerca de uma hora depois da primeira família chegar, os bandidos levaram outras três pessoas, pai, mãe e uma criança de três anos, ao cativeiro. Elas foram rendidas numa residência no bairro Carandá Bosque.

Os bandidos roubaram outra caminhonete S-10, também modelo executiva, de cor branca.

Segundo informações das vítimas, que prestam depoimento nesta manhã na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro, apenas um integrante da quadrilha ficou encarregado de vigiar o cativeiro. Ele estava armado com um fuzil, informaram à Polícia. Apenas as crianças não foram amarradas e chorava muito.

Plano frustrado - Hoje pela manhã, ainda conforme informações prestadas, outro integrante da quadrilha se deslocou, de moto, ao cativeiro para buscar o homem que vigiava o local.

Após sete horas, o bandido demonstrou nervosismo ao receber informações do motociclista, que não retirou o capacete, e perceber que algo dava errado no plano da quadrilha.

Antes de deixar o terreno na moto, a dupla orientou as vítimas a deixar o cativeiro cinco minutos depois e só acionar a Polícia às 14 horas de hoje. Em caso de desobediência à ordem, eles ameaçaram voltar às casas onde iniciaram os sequestros.

As famílias, então, caminharam até as proximidades do Ministério Público Estadual no Parque dos Poderes e pediram o celular de um motociclista que passava pelo local para acionar a Polícia.

Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


mais uma vez os policiais fazem um trabalho maravilhoso eu quero parabenizar todos os policias de campo grande semple com um otimo atendimento mas nao é só os policias q tem q fazer de tudo para capiturar os bandidos para amanhã ou depois eles estejam fazendo o mesmo roubando e matandos pessoas inocentes a lei do nosso pais defendem esse bandidos sem alma e sem coração cada lei q só por deus
 
Bruna Duarte Alves em 11/01/2012 11:48:29
daqui tres meses estarao soltos
 
valter teixeira em 09/01/2012 09:42:12
Em um pais onde os 3 poderes foram adquiridos pelo crime organizadi fica dificil acreditar em qualquer coisa que seja. Entenderam agora porque queriam desarmar pais de familia? Todos cairam no golpe apoiado pela grande midia.
 
Carlos Roberto de Souza em 09/01/2012 08:42:57
Não adianta nada pegar os bandidos. Nossa "Justiça" é a mais vergonhoza do mundo, não pune ninguém, as leis uma palhaçada, só defendem os bandidos.. Se acabassem com o Judiciário não sentiríamos nenhuma falta.. os juizes não punem ninguém, só mandam soltar e o Legislativo só cria leis para facilitar ainda mais tais decisões...
 
Antônio Carlos em 09/01/2012 04:05:31
É a bandidagem esta solta pitando e bordando barbarizando . e a nossa policia???
Vão para as quadras das Escolas de Samba com GIROFLEX armas em punho p/ atender 01 telefonema de vizinho babaca quer quer dormir cedo Escola de Samba tem familia porque vcs não protegem quem esta desprotegidos uma vergonha o rigor que aplicado em quem quer melhorar o carnaval mas os bandidos estão na cara de vcs
 
Jose Carlos de Carvalho em 08/01/2012 11:11:52
Se o cara que estava cuidando do cativeiro estava armado com um fuzil, como é que ele foi embora do local numa moto??? Será que ele saiu com um fuzil pelas ruas em uma moto??? No mínimo muito estranho!!!
 
Carlos Alberto Lima em 08/01/2012 04:10:48
Esses bandidos são cada vez masi ousados, nem crianças perdoam mais, coitada dessas famílias. Mas mais uma vez vemos a ação efetiva da Policia. Parabéns homens fardados que realmente protegem nossa cidade.
 
Diogo Pereira em 08/01/2012 03:40:25
Que horror!!! O engraçado é que, vendo assim, lendo pelos sites e jornais, a nossa impressão é de que se trata de 'apenas mais um' caso policial. Mas fazendo um pouco de exercício de raciocínio, podemos sentir na própria pele o que essas pessoas passaram (e estão passando). A polícia - como na maioria desse tipo de ocorrência - fez sua parte. A Lei e a Justiça, por certo NÃO fará a sua!!!
 
arthur donavann em 08/01/2012 01:06:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions