ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, TERÇA  23    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Reajuste na tarifa do transporte coletivo passa a valer nesta sexta-feira

Problemas técnicos inviabilizaram aumento ao usuário após publicação de portaria

Por Gustavo Bonotto e Lucia Morel | 14/03/2024 19:14
Usuários "chamam" ônibus coletivo em ponto de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)
Usuários "chamam" ônibus coletivo em ponto de Campo Grande. (Foto: Arquivo/Henrique Kawaminami)

O reajuste na tarifa aplicada ao usuário do transporte coletivo da Capital entrará em vigor na manhã desta sexta-feira (15), informou o Consórcio Guaicurus. Portaria publicada hoje no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) aumentou em 2,94% o valor, passando de R$ 4,65 para R$ 4,75.

O acréscimo de 10 centavos entrou em vigor a partir da publicação do texto, ou seja, nesta quinta (14). A reportagem apurou que problemas operacionais inviabilizaram o processo, e por isso, o aumento foi postergado em 24 horas.

A portaria ainda trata de outros valores: a tarifa paga pelos órgãos públicos da administração direta e indireta foi estabelecida em R$ 5,95. Nas datas especiais (Dia do Trabalho, das Mães, dos Pais, Aniversário de Campo Grande, Finados, Natal e Ano Novo), fica estipulada a quantia de R$ 1,90, sendo exclusiva para pagamento em cartão eletrônico recarregável.

A medida foi tomada após a intimação do juiz Marcelo Andrade  Campos Silva, da 4ª Vara de Fazenda Pública e de Registros Públicos, que havia estipulado prazo de 48 horas para que o Executivo aumentasse a tarifa do transporte coletivo. Caso não apresentasse proposta, a prefeitura estaria sujeita a multa de R$ 300 mil.

O aumento foi pedido formulado em ação judicial pelo Consórcio Guaicurus, que alegou ter direito ao reajuste da tarifa técnica, que é o valor pago pela administração à concessionária, ou seja, a diferença que o poder público assume sobre o que é pago ao usuário. Na formulação desta revisão contratual, para justificar o reajuste, a empresa diz que é prevista a cada sete anos, além de ser medida para enfrentar o desequilíbrio econômico-financeiro.

O valor da tarifa técnica não foi publicado no Diogrande desta quinta-feira, mas, segundo o diretor da Agereg, passou de R$ 5,80 para R$ 5,95. Inicialmente, o Consórcio Guaicurus pleiteava R$ 7,79 que haviam sido calculados pela própria agência, mas, no transcorrer das negociações, aceitou o que hoje acabou sendo oficialmente estabelecido pelo Executivo.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias