A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/01/2015 11:45

Reinaldo diz que artefato foi "recado", mas que confia nas Forças de Segurança

Leonardo Rocha
Azambuja diz que artefato foi recado e que terá tolerância zero para estas ações (Foto: Alcides Neto)Azambuja diz que artefato foi recado e que terá tolerância zero para estas ações (Foto: Alcides Neto)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) declarou que o artefato, que seria uma suposta bomba, encontrada embaixo da mesa de autoridades do palco do auditório, do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, foi um "recado" enviado para ele, mas que confia no trabalho das Forças de Segurança do Estado e que terá tolerância zero sobre estas ações.

"Confio nas Forças de Segurança e nas policias, assim como na varredura que foi feita antes do nosso evento de posse, teremos tolerância zero, acredito que foi um recado mandado para nós, como outros, que nos colocavam em envolvimento com ações ilegais", afirmou ele, durante entrevista ao programa "Povo na TV", na TV Campo Grande.

Azambuja ainda ressaltou que confia no trabalho de Sílvio Maluf, novo secretário de Segurança Pública. "Além disto, temos o compromisso de dar mais apoio a segurança de todo Estado, com o envio de mais recursos, aumento do efetivo e combater a criminalidade, como as questões de tráfico e contrabando".

O novo governador também citou a implantação de patrulha eletrônica, o pagamento de diária remunerada para políciais nas folgas e outras ações para melhorar a segurança pública de Mato Grosso do Sul.

Caso - A suposta bomba encontrada no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo foi detonada pela polícia, que faz a perícia para identificar o conteúdo do artefato. O objeto foi encontrado por funcionários da empresa que realizou o cerimonial da posse do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), embaixo da mesa de autoridades localizada no palco do auditório.

Conforme o sargento do 9º Batalhão da Polícia Militar, Alexsander de Almeida, foi realizado uma detonação primária para que seja feita uma análise do conteúdo do artefato, assim afirmar ou não se o objeto se tratava de uma bomba.

A área onde a suposta bomba foi encontrada, no estacionamento do centro de convenções, permanece isolada, mas não afeta o tráfego pelo Parque dos Poderes.

O chefe de segurança do governo estadual, Nelson Antônio da Silva, afirmou que antes da solenidade de posse, uma varredura no Auditório Germano de Barros, mas nada foi detectado. Os funcionários da empresa de eventos, que realizaram o cerimonial, encontraram a suposta bomba embaixo da mesa de autoridades localizada no palco. Os funcionários disseram que o objeto continha dois canos de PVC, ligado por alguns fios e um relógio com timer.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions