A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/01/2016 17:44

Reinaldo promete prêmio para acelerar conclusão do Hospital do Trauma

Ricardo Campos Jr. e Michel Faustino
Reinaldo prometeu gratificação para que empresa entregue obra antes do prazo (Foto: Gerson Walber)Reinaldo prometeu gratificação para que empresa entregue obra antes do prazo (Foto: Gerson Walber)
Termo autoriza abertura de licitação para concluir hospital (Foto: Gerson Walber)Termo autoriza abertura de licitação para concluir hospital (Foto: Gerson Walber)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) prometeu dar uma gratificação aos funcionários da empresa que vencer a licitação para tocar as obras do Hospital do Trauma, caso consigam entregar o empreendimento neste ano. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (7), durante assinatura do termo que autoriza a licitação para o serviço. O evento teve a presença do ministro da Saúde, Marcelo Castro, do prefeito Alcides Bernal (PP) e do deputado federal Carlos Marum (PMDB).

Serão investidos R$ 6,9 milhões para terminar a unidade, dos quais R$ 2,14 milhões foram repassados pelo Governo Federal. O governo espera concluir a licitação até março, quando as obras devem recomeçar efetivamente e se estendem até abril de 2017.

Azambuja não detalhou quanto pretende dar a cada construtor e manteve o “bônus” em caráter de surpresa. Ele disse que já conversou com a Santa Casa e com a prefeitura para firmarem um acordo para colocar a ideia em prática.

Uma vez concluído, o hospital promete desafogar o sistema público de internações da Capital, uma vez que irá abrir 148 leitos e irá dar suporte às unidades que não contam com UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Conforme a Santa Casa, atendimentos de trauma corresponde, hoje, a 70% do pronto-socorro.

O ministro destacou a relevância do empreendimento para Campo Grande, tanto que os recursos foram obtidos mesmo em época de crise financeira. “Houve um empenho da União para atender a essa reivindicação, ciente da importância dessa obra”.

Vistoria – Antes de assinarem os termos, Castro, Azambuja, Bernal, dirigentes da Santa Casa e outros políticos fizeram um “tour” pelo canteiro de obras.

Quando o espaço físico for concluído, será necessário equipá-lo. Para isso, estima-se que serão necessários R$ 7 milhões, já assegurados pelo Governo Federal.

Ministro e governador vistoriam obras do Hospital do Trauma (Foto: Gerson Walber)Ministro e governador vistoriam obras do Hospital do Trauma (Foto: Gerson Walber)

Histórico - A ideia inicial do projeto, iniciado em 2002, era de uma maternidade, mas em 2005 houve alteração na finalidade para uma unidade especializada em trauma, em virtude do crescente número de vítimas de acidente de trânsito, especialmente envolvendo motocicletas.

No entanto, em 2012, a obra foi paralisada pelo Ministério da Saúde, e no fim de 2015 houve o acordo para que finalmente a construção, anexa ao prédio da Santa Casa, na Rua 13 de Maio, seja entregue a população. Desde a alteração da finalidade até a data da paralisação, a obra já havia consumido R$ 6 milhões, segundo o presidente.

Nesta fase, que inclui o acabamento do prédio, além da parte elétrica e hidráulica, o Ministério da Saúde, Executivo Municipal, governo estadual e a própria instituição de saúde, que destinará para a manutenção da parte elétrica do prédio, aportarão recursos.

Com as adaptações do projeto, de acordo com o presidente, o Hospital do Trauma terá 126 novos leitos, dos quais 98 serão de internação, 10 de UTI (Unidade Terapia Intensiva), 18 de observação e cinco salas de cirurgias.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions