A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

08/02/2018 09:06

Secretaria aprova 347 guardas civis em seleção para uso de armas

Editais publicados no Diário Oficial de Campo Grande também eliminou exame de aptidão física no processo de seleção

Humberto Marques
Guarda Municipal espera treinar até 400 agentes para uso de armas neste ano. (Foto: Divulgação)Guarda Municipal espera treinar até 400 agentes para uso de armas neste ano. (Foto: Divulgação)

A Sesdes (Secretaria Especial de Segurança e Defesa Social) de Campo Grande aprovou 347 guardas municipais na seleção interna para o uso de armamento letal. Além disso, com base em parecer interno, o titular da pasta, Valério Azambuja, suspendeu a aplicação do exame físico para utilização das armas, abreviando o tempo entre a indicação dos aprovados e o início do curso prático.

As decisões foram publicadas nesta quinta-feira (8) no Diário Oficial de Campo Grande, onde constam as listas de guardas considerados aptos para o uso das armas e os 11 declarados não habilitados, com base no exame de saúde e em mandados judiciais determinando a inclusão de candidatos na seleção. Também foram decretadas exclusões de candidatos da segunda fase, referente à investigação social –sendo aberto prazo de recurso para os candidatos.

A comsisão organizadora da seleção interna da Guarda Municipal alegou, ainda, que o curso de Emprego de Equipamento Letal inclui atividades físicas e aulas de defesa pessoal para os selecionados e terá, também, caráter eliminatório e classificatório. Por esse motivo, sugeriu que a quarta fase do processo seletivo, que envolve o exame de aptidão física, seja suprimida. A orientação foi acatada por Azambuja.

Qualificação – A Guarda Municipal trabalha com a perspectiva de, até o fim deste ano, qualificar 400 servidores para o uso de armas, o que equivale a 50% do seu efetivo. O treinamento será oferecido pela Polícia Civil. A intenção é que ao menos metade desse contingente comece o treinamento até abril.

Em 10 de janeiro, os secretários Valério Azambuja e Antônio Carlos Videira (estadual de Justiça e Segurança Pública) discutiram com o superintendente da Guarda, Anderson Assis, detalhes do treinamento.

As conversas para o treinamento tiveram início em 2017. Em 12 de janeiro, um guarda municipal foi esfaqueado durante abordagem, recebendo 130 pontos. Hoje, dos 1.200 guardas municipais, 103 já passaram pelo treinamento. Eles estão autorizados a usarem revólveres calibre .38, para uso pessoal, e .12, nas viaturas. No ano passado, a Sejusp doou 275 revólveres à Prefeitura da Capital e espingardas calibre .12 e .38.

* Alterado às 11h46 para acréscimo de informações.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions