ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 19º

Capital

Secretaria nega que maioria de pacientes na Capital venha do interior

Secretário Geraldo Resende reclamou de declaração do prefeito Marquinhos Trad, que garantiu que cidade sofre impactos do interior

Por Ângela Kempfer | 26/02/2021 14:35

A Secretaria Estadual de Saúde demonstra preocupação com o avanço da covid em Campo Grande e a falta de medidas mais drásticas contra a proliferação do coronavírus. Em transmissão do boletim atualizado da pandemia, o secretário Geraldo Resende reclamou de declarações do prefeito Marquinhos Trad, que alega que a lotação em hospitais da cidade ocorre por conta de transferências de municípios da macrorregião.

“Cerca de 90% dos casos que vão ao HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) são de Campo Grande mesmo, e não do interior”, garantiu.

A cidade voltou a receber classificação vermelha para risco de avanço da doença, ao mesmo tempo em que a prefeitura liberou volta às aulas presenciais nas faculdades e aumentou a capacidade em sala de aula da rede particular para 50% dos alunos.

Geraldo apelou por força contra as pressões de empresários. "Prefeitos e prefeitas não podem ceder a apelos momentâneos, a alguns que, por pressão, tentam manter situações que não dá para concordar. É preciso seguir rigorosamente aquilo que preceitua o programa Prosseguir".

Ainda sobre a Capital defendeu que "se a bandeira [de Campo Grande] volte a piorar, teremos de voltar o toque de recolher para ter início às 22h".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário