ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, SEXTA  19    CAMPO GRANDE 

Capital

Sem licença, moradores instalam cancela e privatizam rua sem saída

Rua "exclusiva" no Vilas Boas, foi criada por conta própria entre três moradores do local

Por Karine Alencar e Ana Beatriz Rodrigues | 07/07/2022 06:35
Rua privatizada por moradores fica aberta até às 18h (Foto: Paulo Francis)
Rua privatizada por moradores fica aberta até às 18h (Foto: Paulo Francis)

Sem qualquer autorização legal, moradoras do Bairro Vilas Boas fizeram da Rua Matutina, um "condomínio" exclusivo. Com uma cancela instalada do meio, até o fim do trecho que é sem saída, o grupo de três vizinhos impede que motoristas façam manobras em frente às residências.

Ao Campo Grande News, a diarista de uma das casas que pediu para ter o nome preservado, conta que a medida dos proprietários dos imóveis se deu, porque usuários do Clube de Beach Tennis que fica na rua lateral, utilizavam o local como estacionamento, tumultuando o lugar nos dias de jogos.

Segundo ela, cada morador possui um controle e a rua só pode ficar aberta até às 18h, depois disso, todos que passarem devem bloquear a passagem de outros veículos não autorizados a entrarem, e nem mesmo estacionarem.

Cancela instalada pelo grupo de três moradores do trecho na Rua Matutina, no Vilas Boas (Foto: Paulo Francis)
Cancela instalada pelo grupo de três moradores do trecho na Rua Matutina, no Vilas Boas (Foto: Paulo Francis)

No entanto, a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), diz que a Rua Matutina não é considerada condomínio e se tratando de espaço público, fica proibido qualquer bloqueio independente, por parte da população.

Após questionamento da reportagem, a equipe da Agetran foi até o local verificar a situação, mas não informou se houve autuações.

A Agência destaca ainda que, com base no CTB (Código de Trânsito Brasileiro), nenhuma obra ou evento que possa "perturbar ou interromper a livre circulação de veículos e pedestres, ou colocar em risco sua segurança, será iniciada sem permissão prévia do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição sobre a via".

Fiscais da Agentran no local, após questionamentos da equipe de reportagem (Foto: Paulo Francis)
Fiscais da Agentran no local, após questionamentos da equipe de reportagem (Foto: Paulo Francis)

Em nota, a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), disse que a prática é completamente ilegal e vetada. "A Semadur informa que não é permitido o fechamento de via pública e que Denúncias nesse sentido podem ser formalizadas via central de atendimento través do 156", afirmou a Secretaria.

A reportagem tentou falar com os proprietários das casas, mas não obteve retorno. A empresa Aloha Beach Tennis, que fica na rua Santana, lateral com a Matutine, também foi contatada, mas não atendeu a equipe. Contudo, o espaço segue aberto para posicionamento.

Nos siga no Google Notícias