A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 17 de Setembro de 2019

07/09/2019 10:10

Com calor e baixa umidade, 3 pessoas passam mal durante desfile

Atividades na presença de autoridades começaram pouco antes das 9h

Humberto Marques e Fernanda Palheta
Viatura do Exército prestou primeiros-socorros a pessoas que passaram mal durante o desfile. (Foto: Fernanda Palheta)Viatura do Exército prestou primeiros-socorros a pessoas que passaram mal durante o desfile. (Foto: Fernanda Palheta)

O alerta da previsão do tempo sobre as más condições climáticas em praticamente todo Mato Grosso do Sul, com temperatura alta e baixo índice de umidade relativa do ar, levou três pessoas a demandarem atendimento médico na Rua 13 de Maio, no Centro de Campo Grande, durante o desfile do Dia da Independência.

Um dos pacientes precisou ser levado a uma unidade de saúde –seu nome, assim como o local para onde foi transportado, não foram informados. Uma senhora recebeu os primeiros-socorros em uma ambulância do Exército, onde também foi atendida uma criança com hipoglicemia –que se recuperou depois de comer. Estas duas últimas foram liberadas em seguida.

A Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também estão de prontidão no local dos desfiles. Autoridades de saúde ouvidas pela reportagem atribuíram os atendimentos à falta de cuidados com alimentação e ao clima durante esta manhã.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) havia emitido alerta quanto as más condições de umidade do ar ao longo do dia no Estado, com percentuais entre 20% e 12% –o chamado estado de atenção, no qual não são recomendadas atividades físicas ao ar livre durante os períodos mais quentes do dia, enquanto é solicitado cuidado redobrado com a hidratação. Na Capital, a temperatura máxima esperada para o dia é de 37 ºC.

As arquibancadas ao longo da via, com as arquibancadas nas imediações da Avenida Afonso Pena e as calçadas lotadas, para acompanhar as solenidades de abertura e as passagens dos representantes de instituições civis e militares.

As atividades oficiais tiveram início faltando 5 minutos para às 9h. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o comandante do CMO (Comando Militar do Oeste), general de Brigada Lourival Carvalho Silva e o prefeito Marquinhos Trad (PSD) hastearam, respectivamente, as bandeiras do Brasil, de Mato Grosso do Sul e de Campo Grande; e na sequência acenderam o fogo simbólico da Pátria e entoaram os hinos Nacional e da Independência.


O Batalhão de Polícia Militar de Trânsito ainda não divulgou a estimativa de público.

As escolas municipais Antônio José Paniago e Professora Oneida Ramos abriram os desfiles cívicos, dos quais também participaram outras escolas municipais e estaduais, Cidade dos Meninos, Escoteiros, escolinhas de futebol, motociclistas, Associação de Diplomados da Escola Superior de Guerra, Projeto Florestinha, policiais da reserva e o Projeto Bombeiros do Amanhã. Todos foram aplaudidos durante a passagem pela 13 de Maio.

Um caminhão-tanque do Exército se posicionou em frente ao palanque de autoridades, solicitando ao governador permissão para início do desfile militar –que envolverá 4 mil pessoas de corporações policiais e as Forças Armadas, além de viaturas das corporações.

Também acompanham a solenidade do palanque os deputados federais Loester Carlos e Luiz Ovando (PSL), o deputado estadual Antônio Vaz (PRB), os secretários de Estado de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, e de Relações Institucionais e Assuntos Estratégicos, Pedro Chaves, entre outras autoridades.

Após o desfile oficial, deve ter início o Grito dos Excluídos, reunindo protestos de segmentos da sociedade civil.

Cerca de 4 mil pessoas desfilariam pela 13 de Maio neste sábado. (Foto: Kísie Ainoã)Cerca de 4 mil pessoas desfilariam pela 13 de Maio neste sábado. (Foto: Kísie Ainoã)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions