A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/06/2011 08:35

Moradores ansiosos com obra do Centro de Belas Artes veem imóveis valorizarem

Paula Maciulevicius

Achar terreno e imóveis para comprar virou missão, donos que pensavam em vender, desistiram

Na prática, a construção acrescentou valor ao bairro. (Foto: João Garrigó)Na prática, a construção acrescentou valor ao bairro. (Foto: João Garrigó)
No papel, Centro vai oferecer espaço para atividades culturais e artísticas.No papel, Centro vai oferecer espaço para atividades culturais e artísticas.

A expectativa dos moradores que conviveram por muito tempo com a obra fantasma, que seria a nova rodoviária no bairro Cabreúva, mudou da água para o vinho. Agora, o que apontava par um pesadelo virou expectativa boa, com a transformação do prédio em Centro Municipal Belas Artes. A obra estava está adiantada e quem pensava em mudar de endereço, vê terrenos e imóveis da região ganhando valor.

O Centro é instalado no prédio inacabado, onde seria construído o Terminal Rodoviário, na Avenida Noroeste, esquina com a Rua Eça de Queiroz. Para os moradores, cada viga colocada é um avanço social, cultural e financeiro para a região.

Quem amargurou os tempos em que a obra esteve abandonada, colhe hoje os frutos da construção. A intenção de vender a casa ficou no passado, depois que, José Antônio Malaquias, que é corretor de imóveis viu que a residência valorizou mais de 100%.

"Aqui já valorizou bastante, eu tinha a intenção de vender, mas parei, achei melhor deixar quieto", comenta. Segundo o proprietário, na época anterior à obra, o negócio sairia por R$180 mil reais, hoje o preço da casa chega a R$350 mil, explicou.

Olhando em direção ao Centro, dê longe já se vê a estrutura que envolve pilares, vigas de concreto e metálica que estão concluídas e o próximo passo é fazer a cobertura, com uma telha específica para acústica que deve chegar nos próximos dias. A estrutura metálica, segundo a prefeitura, foi toda trocada. As antigas, da obra inacabada, estavam enferrujadas e perderam a serventia.

Morador e corretor de imóvel calcula valorização de 100% (Foto: João Garrigó)Morador e corretor de imóvel calcula valorização de 100% (Foto: João Garrigó)

Segundo a Unidade de Programas e Projetos Especiais da Prefeitura, responsável pelo Centro, o objetivo era conseguir o máximo de aproveitamento daquilo que já havia sido executado, para a construção de um terminal rodoviário, porém adequando a construção existente ao novo uso, empregando características compatíveis com as de um Centro de Belas Artes.

A segunda etapa que deve ser concluída entre final deste ano e começo de 2012, será entregue com aproximadamente 4 mil m² de área construída, que abrigarão oficinas de artes plásticas e artesanato, salas de dança, literatura, sala de projeção e cinematografia, banheiros, vestiários e saguão, alojamentos, estacionamento e setor administrados, todos localizados no subsolo do prédio.

Acompanhando o desenvolver do Centro, está o mercado imobiliário. O corretor José Rodrigues completa ainda que até vender por lá está mais difícil. "Aqui não tem mais terreno, a procura é constante", diz.

Melhoria para o bairro que causa ansiedade na vizinhança, o estudante Daniel Ben Talarico, 15 anos, fala que a região está bem e vai ficar ainda melhor "antes não tinha muita coisa para fazer", comenta sobre as opções de lazer.

Construção está na segunda etap. Trabalho agora é na estrutura, com colocação de vigas de concreto e metálica. (Foto: João Garrigó)Construção está na segunda etap. Trabalho agora é na estrutura, com colocação de vigas de concreto e metálica. (Foto: João Garrigó)

A moradora Daniela Araújo, 36 anos, lembra que "realmente estava bem perigoso, sempre tinha que fechar a porta. Agora com cinema e teatro batendo à nossa porta, vai ser bom, melhor que a primeira proposta", relata. O prazo, eles dizem que é quatro anos para tudo terminar, mas eu vejo eles aí trabalhando o dia todo, espero que saia antes", completa.

Com assinatura da ordem de serviço feita ano passado, já foram aplicados R$ 9,7 milhões nas duas primeiras etapas, sendo R$ 8,775 milhões repassados pelo Ministério do Turismo e cerca de um milhão de reais como contrapartida da prefeitura.

O Centro Municipal de Belas Artes, quando concluído, terá uma área construída de cerca de 11 mil m², onde as diversas manifestações artísticas e culturais terão espaço adequado para o desenvolvimento. Funcionarão no local o Centro de Música Municipal Ernani Alves Corrêa, que agrupará a Escola de Música, a Banda Municipal, a Orquestra Sinfônica Municipal e o Coro Municipal, a Companhia Municipal de Dança, as Oficinas de Artes Plásticas e Artesanato, a Pinacoteca Municipal e a Escola Municipal de Teatro.

O prédio terá uma administração central, restaurante, um teatro com 435 lugares, um auditório com 137 lugares e um alojamento para 100 pessoas.



Espero também que resolvam o estrangulamento da Avenida Ernesto Geisel no pontilhão, pois todos os dias temos pequenas batidas de carros. Com um IPTU tão alto já teria que ter resolvido com verbas da Prefeitura.
 
Danilo Diniz da Costa em 09/06/2011 08:14:19
Os moradores no entorno dessa obra devem preparar seus bolsos, pois o IPTU irá aumentar consideralvemente.
 
Andre Silva em 08/06/2011 08:58:03
o Iptu vai subir com certeza, agora a população tem que cobrar sobre aquilo que paga, pagar os deveres, justos e cobrar por melhorias. deveriamos cobrar por melhores condições das vias da cidade!
 
carlos correa em 08/06/2011 01:13:20
Ministério libera R$ 2,9 milhões a Centro de Belas Artes
O Ministério do Turismo empenhou, ontem, R$ 2,9 milhões para as obras de construção do Centro Municipal de Belas Artes de Campo Grande. Os recursos f...
Definida empresa que vai construir Centro de Belas Artes
A empresa Mark Construções Ltda será a responsável pela construção da 1ª etapa do Centro de Belas Artes. A prefeitura de Campo Grande divulgou o resu...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions