A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/01/2011 13:49

Nelsinho elenca três principais desafios para 2ª metade do mandato

Jorge Almoas e Aline dos Santos

Prefeito afirmou ter que fazer antes de 2012

Prefeito disse que vai entregar as obras, ainda que possa deixar dinheiro em caixa (Foto: Adriano Hany)Prefeito disse que vai entregar as obras, ainda que possa deixar dinheiro em caixa (Foto: Adriano Hany)

O prefeito Nelson Trad Filho, durante inauguração de conjunto residencial Ramez Tebet em Campo Grande, declarou que tem três desafios principais até o final do seu mandato em 2012. O aterro sanitário, a construção do Hospital do Trauma e o Centro de Belas Artes devem ser concluídos até o ano que vem.

“O meu maior desafio é entregar o aterro sanitário. Podia deixar o dinheiro em caixa, mas vou fazer. Ou entrego em 2012 ou entrego, porque depois termina meu mandato”, frisou Nelsinho.

Sobre a licitação do aterro sanitário, o prefeito disse que o processo está em andamento, mas não precisou uma data para obras e possível inauguração. De acordo com Nelsinho, o problema do aterro sanitário, que causou o atraso na obra, é de ordem social.

“Lá vai ter uma disputa de lixo que chega pra ser aterrado com os catadores. Quando isso acontece, vai acabar matando pessoas. Eu tenho que conciliar solução social dos catadores com o aterro”, disse Nelsinho.

Para isso, a instalação de uma usina de triagem se torna indispensável. Nos galpões, o lixo será separado entre o que é reciclável e o lixo orgânico. “O que não presta para adubo vai ser aterrado”, explicou o prefeito.

Em janeiro de 2010, o Campo Grande News publicou reportagem confirmando que à época a licitação para o aterro ainda estava indefinida. A instalação de usina de triagem é importante por diminuir a quantidade de lixo que vai para o aterro, prolongando a vida útil do empreendimento, orçado em R$ 3,5 milhões.

Há um ano, a quantidade de lixo recolhida diariamente em Campo Grande era de 700 toneladas.

A respeito dos outros dois desafios, o prefeito também não detalhou em que situação estão as obras. O Hospital do Trauma teve a pedra fundamental lançada em junho de 2010. Orçado em R$ 17 milhões, o Hospital do Trauma será construído em um prédio anexo inacabado na Santa Casa de Campo Grande.

A obra contempla 138 leitos de enfermaria, seis salas de cirurgia e 12 leitos de CTI.

E o Centro Municipal de Belas Artes está sendo construído sob a antiga estrutura de onde seria instalada a estação rodoviária, no bairro Cabreúva. A obra está orçada em R$ 28 milhões.



Gostaria que o nosso Prefeito, reconsiderasse uma de suas obras e, ao invés da construção do aterro sanitário, construísse uma usina de reciclagem de lixo.
 
Paulo Márcio Vieira da Silva em 08/01/2011 03:00:07
" Bem que essa onça que tornou a fugir do cras,poderia-o dar uma passada pela ,assembléia e pela camara municipal em dia de sessão ,para fazer um lanchinho com nossos parlamentares"
 
jorge silva em 06/01/2011 12:59:35
Quanto ao aterro sanitário, a solução é obrigar o cidadão, através da nova lei federal de resíduos sólidos, a separar o lixo desde casa. E quanto ao caos nas vias públicas? Péssima sinalização, vias irregulares, asfalto defeituoso... Essas serão as metas somente do próximo prefeito? O prefeito está tornando seus eleitores arrependidos.
 
Fabio Pellegrini em 05/01/2011 02:43:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions