A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

09/10/2017 14:58

Sem verba para instalação, “Manoel” fica em museu por tempo indefinido

Governo quer abrir chamamento para atrair empresa interessada em arcar com custos

Mayara Bueno
Estátua do poeta Manoel de Barros. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).Estátua do poeta Manoel de Barros. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo).

Mesmo com a definição de seu destino, a estátua do poeta Manoel de Barros ainda não tem data para instalação. Após impasse sobre a destinação, foi escolhido o canteiro da avenida Afonso Pena, entre as ruas Pedro Celestino e Rui Barbosa, em Campo Grande, como a "casa" do "poeta". 

Mas, conforme disse, nesta segunda-feira, dia 9, o secretário de Cultura e Turismo, AthaydeNery, a demora agora é justificada pelo orçamento. Para instalar, mais recursos serão necessários.

Anteriormente, o prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), disse que buscaria parcerias para instalação. Hoje, o titular da secretaria afirmou que o município afirmou não ter condições de arcar, podemos apenas contribuir com o paisagismo do local.

A ideia, afirma, é abrir um chamamento público para atrair empresas interessadas em tomar conta do espaço. "Estou querendo o mais rápido possível. Mas, no mínimo, 30 dias", disse.

Com o impasse e demora, a estátua "perdeu" duas datas comemorativas. Inicialmente, a homenagem seria instalada durante o mês de aniversário de Campo Grande, em agosto.

No entanto, a Justiça barrou a colocação da estátua na avenida Afonso Pena, entra as ruas Rui Barbosa e 13 de maio. A justificativa foi de que ali é sítio histórico militar - na frente, está localizado o Hotel Militar.

Outros locais foram sugeridos, incluindo Parque das Nações Indígenas e avenida do Poeta, na entrada do Parque dos Poderes. Mas, em conjunto com o artista que fez a obra, o governo escolheu a nova área.

Quase dois meses depois, outra data 'perdida' é 11 de outubro, quarta-feira, aniversário de 40 anos de Mato Grosso do Sul.

Obra - Em 2016, o governo de Mato Grosso do Sul encomendou ao cartunista e escultor campo-grandense Victor Henrique Woitschach, uma estátua de bronze para homenagear o centenário de nascimento do poeta. A escultura, que demandou um investimento de R$ 232 mil, foi apresentada em abril deste ano.

O projeto faz parte das comemorações do centenário do poeta, festejado em 2016. O trabalho levou quase 4 meses para ficar pronto e foram necessários 400 quilos de bronze para produzir até uma réplica do sofá da casa de Manoel.

Local na avenida Afonso Pena, entre as ruas Pedro Celestino e Rui Barbosa, onde estátua será colocada. (Foto: André Bittar).Local na avenida Afonso Pena, entre as ruas Pedro Celestino e Rui Barbosa, onde estátua será colocada. (Foto: André Bittar).


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions