A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

22/04/2012 14:19

A senha é preferencial, mas a demora, na prática, pode ser maior ainda

Luciana Brazil
Presidente do Sindnapi, Jânio Batista, acredita que o governo deve se organizar para garantir estatuto do idoso. (Foto: Pedro Peralta)Presidente do Sindnapi, Jânio Batista, acredita que o governo deve se organizar para garantir estatuto do idoso. (Foto: Pedro Peralta)

Pegar uma senha preferencial em bancos ou ser atendido em um caixa preferencial de supermercado pode não ser muito vantajoso para quem tem direito de receber esse atendimento especial. As senhas preferenciais, que deveriam garantir agilidade e rapidez, se transformam, muitas vezes, em enfadonhas esperas, já que o número de caixas disponibilizados para esses atendimentos é mínimo.

As reclamações se espalham por todo país e em Mato Grosso do Sul não é diferente. Idosos ou deficientes que, além de terem direito garantido por lei, merecem ser atendidos de forma preferencial, esperam na fila por muito mais tempo do que os outros clientes, já que a quantidade de caixas “normais” é bem maior.

Em todo Estado são, aproximadamente, 310 mil aposentados e cerca de 70% desse total está em Campo Grande, segundo o presidente do Sindnapi/MS (Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Mato Grosso do Sul), o professor aposentado Jânio Batista de Macedo, 53 anos. De acordo com ele, uma reunião entre o sindicato e a Fanaban (Federação Nacional dos Bancos) será realizada para discutir as queixas dos idosos.

Carlos Roberto enfrenta no ônibus a falta de respeito dos mais jovens. (Foto: Pedro Peralta)Carlos Roberto enfrenta no ônibus a falta de respeito dos mais jovens. (Foto: Pedro Peralta)

“Quando minha filha vem comigo ao banco, eu pego uma senha preferencial e ela pega uma normal e várias vezes a senha que ela pegou é chamada antes da minha. Ou seja, isso faz com que se perca todo o sentido daquilo que a lei garante”, disse a aposentada Vera Lúcia de 74 anos.

A equipe do Campo Grande News acompanhou, na tarde de sexta-feira (20) algumas clientes de um banco movimentado de Campo Grande. Segundo os entrevistados que estavam com a senha preferencial, a situação é constrangedora nos dias em que há pagamento das aposentadorias. “Nos dias em que os aposentados recebem fica um monte de idoso esperando atendimento em um ou, no máximo, dois caixas, enquanto outras pessoas são atendidas bem mais rápido do que a gente”, afirmou o professor aposentado Nilson Rinos, 67 anos.

O presidente do Sindnapi explica que cada benefício recebe em um dia agendado do mês e que diante disso os bancos deveriam se organizar para agilizar o atendimento, além de aumentar o número de funcionários.

“Há 10 anos o governo não tinha data para pagar. Hoje o cenário é outro e é totalmente possível realizar essa organização interna”, frisou Macedo. Segundo ele, não só os bancos, mas os supermercados precisam se conscientizar do respeito com os idosos ou pessoas que precisem de atendimento preferencial.

O aposentado Carlos Roberto Pereira, 69 anos, que participa das atividades do sindicato, no bairro Maria Aparecida Pedrossian, garante que as pessoas têm até conhecimento do que é certo, mas ninguém põe em prática o respeito. Disposto e ainda ativo, Carlos Roberto realiza pagamentos de bancos para a associação de moradores do conjunto Maria Aparecida Pedrossian, além de outros serviços prestados para o Sindnapi. “No ônibus, muitas vezes eu preciso levantar para dar lugar a um deficiente físico porque os mais novos não levantam”, se indigna ele.

A opinião é unanimidade entre os aposentado. "Com certeza é preciso ter mais caixas. Da maneira como é feito retarda o atendimento", afirmou o aposentado Juarez Marques Batista.



Concordo com um atendimento mais agil aos idosos. Mas eu ja vi varios idosos que abusão do direiro é lhes dado, fazendo dpositos de empresas, pagamentos de varios boletos que não lhe pertencem e outras coisas mais. temos que ter respeito pelos idosos, mas o brasileiro não interessa sua idade tem sempre que levar vantagem em alguma coisa, e este jeitinho brasileiro não tem idade.
 
Leon Santos em 23/04/2012 12:14:38
A LEI NAO FALA DE CAIXAS PREFERENCIAS E SIM DE ATENDIMENTO PREFERENCIAL O IDOSO DE SER ATENDIDO EM QUALQUER CAIXA PREFERENCIALMENTE.
 
MARIA INES em 23/04/2012 11:20:35
FALTA de EDUCAÇÃO, total e completa. Se o brasileiro fosse um povo EDUCADO não necessitaríamos de nada "PREFERENCIAL" bastaria o o bom censo e educação, porém, nós brasileiros ainda temos a péssima mania de querer levar vantagem em tudo. Aliado a isso, vem o PÉSSIMO atendimento dos prestadores de serviço e seus funcionários mal humorados e mal educados. Ah, EDUCAÇÃO que vem de casa.
 
eduardo de paula em 23/04/2012 08:23:05
Precisa também que o usuario deste serviço, seja a pessoa que está na fila, muitos velhos são "office-old" de empresas, entram na fila do banco com 20 boletos e querem que o atendimento seja agil, crianças no colo são usados por pessoas sem a minima necessidade, e as pessoas também devem procurar outras opções de atendimento, que não seja necessariamente um caixa, digo isto em relação aos bancos.
 
Paulo Gonçalves em 23/04/2012 07:58:38
Juventude passa como um relâmpago, e de uma hora p/ outra caimos na real que já somos idosos. Muitos tombam no meio do caminho e não chegam lá. Por isso, quando se deparar com um idoso à sua frente, tenha por ele respeito e consideração, mire em seus cabelos grisalhos, porque amanhã se Deus permitir, seremos como ele, e gostaríamos muito do respeito e consideração de todos.
 
ademir gomes em 23/04/2012 07:57:22
Recebemos vários e-mail sobre esta matéria e alguns fazem referencia a falta de CAIXAS em horas de PICO nos SUPER MERCADOS...Os IDOSOS ficam muito tempo na FILA preferencial...Isso não pode continuar!
 
Prof. Janio Batista de Macedo em 23/04/2012 07:37:50
A Caixa Econômica esta semana está atendendo uma hora antes do normal. Os Correios desde janeiro deste ano efetua pagamento de beneficio do INSS conveniados com o Banco do Brasil. Os aposentados tem a opção de fazer saque até um mil reais em caixas automáticos. Os idosos não tem a cultura de auto-atender. Meu avô recebe o beneficio também, e sempre faz o saque bem cedinho. Sem fila e sem calor.
 
José Alberto Dias em 23/04/2012 06:35:38
Não sei porque os bancos tem tantos previlégios. Abre muito tarde. Tem poucos funcionários. Tem garantido todas taxas altas do mercado amparo pelas leis. Banco tem que abrir na parte da manhã junto com o comércio. Abre às 11:00 h e fecha às 16:00h as é muito pouco tempo. Se abrisse mais cedo e fechasse mais tarde talvez não haveria tanto atropelo.
 
Cida Barros em 23/04/2012 02:16:10
É a mais pura verdade, outro dia eu fui a uma agencia do bradesco situado na avenida Zahran e o atendimento de lá é péssimo poucos caixas tanto para pessoa sem deficiencia quanto ao atendimento as pessoas especiais, sem fala que o espaço dentro do banco é muito pequeno para suportar. Uma sugestão porque os bancos não fazem atendimentos aos clientes especias no período da manhã, das 7 as 11hs
 
Maria Tereza Vieira Marcon em 23/04/2012 01:26:05
senhores precisa dar educação aos jovens e os pais educar desde pequeno o respeito com os idosos, nos onibus eles não respeitam e as vezes ate debocham, e o brasil real.
 
joana alves em 22/04/2012 08:09:58
Portugal é um país de sociedade senil. Esse privilégio de fila preferencial existe por lá, porém, ninguém quase faz uso. A sociedade portuguesa é senil e em contrapartida tem muitos estrangeiros morando lá. Caixas em estabelecimentos comerciais do tipo supermercados existem os auto-caixas e a maioria das pessoas sabem usá-los e os demais caixas não fazem distinção para idades ou preferência.
 
Ezio Jose em 22/04/2012 08:05:07
Realmente isto acontece, não só nos bancos, mas em todos os lugares que tem atendimento preferencial. Também é um absurdo as filas para atendimento as pessoas normais.
O que se tem a fazer ?:
1) Fazer um estudo de atendente por números de pessoas atendidas;
2) Aumentar os postos de atendimento ou de atendentes, dando assim mais empregos.
Antigamente não existia estes tipos de problemas.
 
Roberto Motta em 22/04/2012 06:14:22
Levo meu pai, atualmente com 89 anos, a agência da CEF e BB. As filas dos caixas perferenciais são, em geral, mais demoradas. O sindicato está corretíssimo. Tem que atuar pra que as entidades encontrem uma maneira de atender a especificadade dos aposentados. Outra coisa são as filas de banco aqui em Campo Grande, muito demoradas. Nao adianta dizer que apenas nas datas principais de pagamento.
 
Luiza Ribeiro em 22/04/2012 05:35:36
Nesta 6ª feira, já por motivos de péssimo atendimento, fui encerrar minha conta em um banco em CGrande. Cheguei na agencia as 13:05 hs e após longa espera, fui informado por uma das gerentes que só poderia encerrar minha conta com a presença da gerente de minha c/c e a mesma não se encontrava. resumindo, tenho 70 anos e só consegui o intento às 14:50 hs após ameaçar tomar providências. Absurdo.
 
José Inácio Dias Schwanz em 22/04/2012 05:17:26
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions