A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

31/10/2017 09:35

Sequestrador estupra vítima e alega "vingança" por traição de anos atrás

O crime aconteceu por volta das 20h30 de ontem, próximo à Uniderp, que fica na Avenida Ceará, na Vila Antônio Vendas, em Campo Grande

Viviane Oliveira e Bruna Kaspary
Imagens da caminhonete pegando fogo foram feitas pelos vizinhos do cruzamento das ruas Maria de Lourdes Barbosa com a Conde do Pinhal, no Jardim Colibri (Foto: Direto das Ruas) Imagens da caminhonete pegando fogo foram feitas pelos vizinhos do cruzamento das ruas Maria de Lourdes Barbosa com a Conde do Pinhal, no Jardim Colibri (Foto: Direto das Ruas)

Uma das vítimas do roubo de uma camionete Chevrolet S-10, incendiada por bandido na noite de ontem (30), foi estuprada. O sequestrador armado com uma pistola .40 teria violentado a vítima para vingar do namorado dela, que há anos teve relacionamento com a mulher dele. O caso aconteceu por volta das 20h30, próximo à Uniderp, que fica na Avenida Ceará, na Vila Antônio Vendas, em Campo Grande.

Conforme a Polícia Civil, as estudantes de 21 e 22 anos entravam no carro estacionado em uma rua próximo à universidade, quando foram abordadas pelo homem armado. As mulheres foram obrigadas a entrar dentro do veículo. Uma delas foi para o banco de trás, enquanto a outra ficou ao lado do bandido que assumiu a direção.

Demonstrando muito nervosismo, o criminoso saiu em alta velocidade. As vítimas foram obrigadas a permanecerem de cabeça baixa. Elas acreditam que passaram por uma rodovia e pela Avenida Gunter Hans, próximo ao Hospital do Pênfigo. Depois de rodar a cidade por pelo menos 25 minutos, o homem parou o veículo em um local ermo e estuprou uma das estudantes.

Local onde a caminhonete foi abandonada e incendiada (Foto: André Bittar)Local onde a caminhonete foi abandonada e incendiada (Foto: André Bittar)

Ele disse que o crime era para se vingar do namorado dela, que há anos havia ”ficado” com a mulher dele. O criminoso também perguntava se um rapaz alto de cabelo castanho frequentava a casa dela. A vítima relatou à polícia que não sabe de quem o autor falava.

Depois do estupro, as mulheres foram abandonadas em uma rua larga. Lá, as duas pediram por socorro e foram levadas à delegacia por uma pessoa que seguia pelo local. A caminhonete foi encontrada horas depois abandonada e incendiada no cruzamento das ruas Maria de Lourdes Barbosa com a Conde do Pinhal, no Jardim Colibri, região sul.

Por volta das 23h, o Corpo de Bombeiros foi acionado para conter as chamas. O automóvel, que pertence ao pai de uma das vítimas, foi destruído pelo fogo. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, mas será investigado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Testemunhas - Vizinhos da rua onde a S-10 foi encontrada incendiada contaram que ouviram movimentação de gente. Eles acreditam que outro carro foi até o local buscar o criminoso. “Escutei uma freada em cima do buraco que tem na via. Na sequência, ouvi o barulho do alarme do automóvel que havia disparado. Quando saí para a rua, vi as chamas e acionei os bombeiros", diz uma das testemunhas, que não quis se identificar. A S-10 foi levada para o pátio da Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos). 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions