A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/03/2011 08:29

Sucateamento da Santa Casa será discutido pelo prefeito em Brasília

Aline Queiroz

Nelsinho discute problemas do maior hospital do Estado em reunião no Ministério da Saúde

Pronto-socorro lotado esta semana. (Foto: Simão Nogueira)Pronto-socorro lotado esta semana. (Foto: Simão Nogueira)

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), tem reunião quarta-feira no Ministério da Saúde, em Brasília, para discutir problemas da Santa Casa de Campo Grande.

“Tem muitos aparelhos sucateados”, completa Nelsinho Trad, em entrevista esta manhã ao Campo Grande News .

De acordo com o prefeito, serão discutidas soluções para setores como CTI (Centro de Treinamento Intenso), neorocirurgia, entre outras especialidades.

A falta de leitos da Santa Casa penaliza aqueles que precisam atendimento no hospital.

Esta semana, matéria feita pelo Campo Grande News mostrou a situação do Pronto-socorro, que está superlotado.

O setor que deveria ser usado como porta de entrada na unidade médica virou uma área de internação, onde macas são improvisadas para atender a demanda.

No pronto-socorro existem 24 leitos e na quinta-feira, por exemplo, havia 58 pessoas.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...


Poisé, embora o problema seja administrativo - e isso não dá pra negar - também não se pode ocultar o esforço do prefeito Nelson Trad Filho. Se é administrativo, é recorrente em todas as gestões que estiveram à frente da Santa Casa. Não se esqueçam que foi o nosso prefeito que foi atrás de convênios para fazer a pintura daquele hospital enorme, o maior do estado. Foi ele também que finalmente pôs um fim naquele Elefante Branco que seria o Hospital do Trauma, uma obra inacabada há tempos!

É obvio que existe muita coisa a se melhorar, mas só por esta visita do prefeito à Brasília incluir na pauta nossa Santa Casa, vemos que a preocupação do prefeito Nelsinho com a situação de lá é das maiores. Pelo nosso prefeito ser médico, ele sabe o que é um hospital com problemas, tem conhecimento de causa. Por isso mesmo confio nele. Até onde ele consegue e pode agir, ele está fazendo. E talvez até mais do que isso. Parabéns, prefeito Nelsinho, o senhor está indo pelo caminho correto, confio muito no senhor e quero lhe ver governador em 2014!!! Mato Grosso do Sul merece suas mãos guiando nosso futuro!!!
 
Cleilton Ávila de Medeiros em 21/03/2011 10:18:13
Isso prova que nosso país ainda precisa e muito de melhorias na saúde,é um problema grave e não é de hoje que os hospitais estão lotados e com falta de aparelhos descentes para atender a população.
 
Felipe de Arruda em 20/03/2011 10:53:13
Lamentável a situação da nossa Santa Casa, a qual delata a incompetência administrativa, a competência coorporativista , descomprometimento com a saúde pública e a falta de humanismo. Já é de longa data que a mesma passa por Auditorias, e esbarra no coorporativismo de profissionais que emperram a máquina administrativa para permanescer no mando sem se importar com produtividade e eficiência, descomprometendo com a finalidade primeira que é cuidar bem da saúde dos pacientes. Não se pode debitar a todo o corpo funcional tal descuido.É claro que aqueles que tentam dar o melhor de si esbarram em outros interesses que muitas vezes o excluem ou marginalizam. Não se pode falar apenas assistir a degradação e se entristecer quando lembram que um dia jfizeram o juramento de Hipocrates"Eu, solenemente, juro consagrar minha vida a serviço da Humanidade.
Darei como reconhecimento a meus mestres, meu respeito e minha gratidão.
Praticarei a minha profissão com consciência e dignidade.
A saúde dos meus pacientes será a minha primeira preocupação.
Respeitarei os segredos a mim confiados.
Manterei, a todo custo, no máximo possível, a honra e a tradição da profissão
médica.
Meus colegas serão meus irmãos.
Não permitirei que concepções religiosas, nacionais, raciais, partidárias ou sociais intervenham entre meu dever e meus pacientes.
Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção. Mesmo sob ameaça, não usarei meu conhecimento médico em princípios contrários às leis da natureza.
Faço estas promessas, solene e livremente, pela minha própria honra."

 
Almerindo de Oliveira em 20/03/2011 08:47:48
Gostaria de entender porque não há vontade política para resolver definitivamente os problemas da Santa Casa. Gostaria de saber porque grupos de médicos mercenários ainda permanecem na Santa Casa. Se a entidade é deficitária, porque há aqueles que não desistem de lutar para retornar ao comando deste que é o maior hospital do Centro Oeste. Todos os problemas do hospital já foram identificados e apresentado a solução para resolução do problema. Então porque ninguem faz nada?
 
Antonio Alves dos Santos em 20/03/2011 08:27:43
poxa ate q enfim alguem viu a cituação da saude publica em nossa cidade pois tendo como governantes dois medicos acreditavasse q isso seria uma prioridade deles pois votei nesses caras tanto no prefeito como no governador e isso não acontece,campo grande não tem nenhum hospital municipal e a prefeitura deveria olhar com mais carinho desse q atende os filhos da sua cidade,e ai nelsinho vamos injetar as verbas previstas na area da saude na santa casa,pois o iptu teve reajuste e vc tem obrigação de aumentar os recursos dados a essa instituição e cuidar pra q eles cheguem e fação a diferença mesmo poia se não são desviados como é normal em nosso país.
 
renato garcia ribeiro em 20/03/2011 06:20:43
Semana passada, no primeiro andar ouvi por boca de alguns enfermeiros que uma ala do CTI estava fechada por divergências entre médicos no local. No terceiro andar, o banheiro das mães que acompanham seus bebês no setor neo-natal está em péssimas condições. Manda a assistência social ao local e eles verão as más condições, um absurdo...
 
Júlio Lossávero em 20/03/2011 04:59:09
O problema da santa casa é administrativo e todo sabe porque! Precisamos de gente realmente séria do MP no comando da santa casa, refazer todo o quadro de funcionários do setor administrativo, ter planejamento nas obras de estrutura interna,planejamento de financas, capacitacão dos funcionários e orgãos sérios para acompanhar,investigar,monitorar as decisoes tomadas.
 
Mário Jr em 20/03/2011 03:44:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions