A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/04/2014 09:16

Sumiço de motorista sem carreta de R$ 200 mil ainda é mistério

Graziela Rezende

Desaparecido há 20 dias, a Polícia ainda não possui pistas do caminhoneiro Reginaldo Aparecido Zanella, 37 anos. Ele mantinha contato com a esposa em Campo Grande, porém interrompeu a ligação dizendo que um homem estava o chamando no terminal de cargas Fernão Dias, em São Paulo. Com as investigações, tanto da Capital Paulista quanto da Defurv (Delegacia Especializada de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos), foi localizado apenas a carreta, avaliada em R$ 200 mil.

“Nós estamos trabalhando em conjunto e inclusive acessando a todo o momento o Sinivem (Sistema Nacional de Identificação de Veículos em Movimento). Também já ouvimos familiares da vítima e estamos repassando informações relevantes para elucidar o mais breve possível este caso”, afirma a delegada Maria de Lourdes Cano, titular da Defurv.

Segundo a delegada, a vítima atua no transporte de cargas e realiza o trajeto há mais de 10 anos. Ele ainda possuía um bom relacionamento com a esposa e aparentemente não tinha desavenças. Até o momento, o caso é investigado como um suposto roubo.

Desaparecimento – No dia 12 de março, às 20h, Reginaldo realizou a última ligação para a mulher de 39 anos. Ele estava no terminal, com o caminhão Scania e o bitrem com placas do Mato Grosso. O veículo estava carregado e ele aguardava mais duas caixas que seriam acrescidas para entrega na manhã seguinte.

Os destinos seriam Campo Grande, Lucas do Rio Verde (MT) e Cuiabá (MT). Assim que a esposa soube do sumiço, ela registrou uma ocorrência e ligou no celular dele. Uma pessoa teria atendido a ligação, mas desligou em seguida. Quatro dias após o fato, policiais militares acharam a carreta abandonada na Marginal Tietê. Ela foi levada para o 9° Distrito Policial do município e o fato está sendo investigado.



Hipoteticamente o que pode ter acontecido foi um roubo que não deu certo,com a intenção de levarem o caminhão pro Paraguay. Os primeiros bandidos roubaram e sequestraram o motorista. A vitima foi entregue a outros bandidos para que o segurassem até o caminhão cruzar a fronteira. A vitima foi levada mato adentro e amarrado. Algo não deu certo com bandidos que levavam o caminhão que foi abandonado. Em seguida alertaram os comparsas que fugiram desesperados esquecendo-se de soltarem a vitima. Sede e fome pode ter matado o motorista. Talvez esteja amarrado a uma arvore na mata. Hipóteses!!
 
Samuel Gomes em 01/04/2014 12:01:22
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions