ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEXTA  28    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Superlotado, pronto-socorro do HU vai fechar às 15h de hoje

Com pacientes no chão, hospital informou que está atendendo 1.000% a mais da capacidade

Por Caroline Maldonado | 25/08/2021 08:11
Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)
Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian, em Campo Grande. (Foto: Kísie Ainoã)

Novamente, será fechado por superlotação o PAM (Pronto Atendimento Médico) do Humap/UFMS (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). O hospital informou que, desta vez, está atendendo 1.000% a mais da capacidade, por isso, a direção já informou os órgãos competentes sobre a suspensão do pronto atendimento prevista para às 15h de hoje (25).

Pacientes ficam em macas nos corredores e até no chão por falta de leitos e, além disso, macas do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) ficam retidas com pacientes que não têm onde ser colocados, o que prejudica o atendimento móvel.

Por meio da assessoria de imprensa, o HU informou que Prefeitura de Campo Grande, Governo do Estado e MPE-MS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) já foram avisados sobre o fechamento com 24 horas de antecedência.

Conforme o hospital, não faltam apenas leitos, mas também profissionais. A demanda geral tem aumentado com os índices de internação por covid diminuindo, no entanto, o hospital é referência em covid e está sobrecarregado com pacientes de casos diversos somados aos de covid.

Há pouco mais de duas semanas, o hospital também fechou por superlotação, mas reabriu em alguns dias. Em julho, a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) fechou 30 leitos UTI Covid (Unidade de Tratamento Intensivo), após registrar queda de casos e mortes e avanço na vacinação. Entre essas vagas, algumas estavam no HU.

Superlotação - No momento, no PAM Adulto (verde), há 37 pacientes, onde há apenas três vagas, na área vermelha oito pacientes, sendo um deles positivo covid, aguardando vaga no Hospital Regional. Na triagem respiratória, há três pacientes, onde tinha apenas uma vaga, na amarela estão quatro pacientes, nas quatro vagas e na UAVC (Unidade de Acidente Vascular Cerebral) há quatro pacientes, também ocupando as quatro vagas.

São apenas cinco enfermeiros, sendo dois na área verde, um na vermelha, um na UAVC amarela e um na triagem respiratória. São 5 técnicos e auxiliares de enfermagem na área verde, sendo um na triagem respiratória, quatro na vermelha, um na UAVC e um na amarela.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário