A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

26/02/2018 13:01

Suspeita de incentivar adolescente a matar padrasto fica presa

Menino de 17 anos foi encaminhado para a Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco

Guilherme Henri
Casa onde crime aconteceu na noite de sábado (24) (Foto: André Bittar)Casa onde crime aconteceu na noite de sábado (24) (Foto: André Bittar)

Renata Cristina Vicente da Silva, 34 anos, suspeita de incentivar o filho adolescente a matar o padrasto permanecerá presa no Presídio Feminino da Capital. A decisão foi tomada pela Justiça nesta segunda-feira (26) em audiência de custódia no fórum de Campo Grande. Já o menino de 17 anos foi transferido para a Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco.

A vítima, Cristiano de Jesus Martins, 27 anos, foi morto asfixiado na noite de sábado (24), em uma casa, localizada na Rua Vaz de Caminha, no Jardim Noroeste. A suspeita da polícia é que uma briga por dinheiro tenha motivado o crime.

À polícia, Renata contou que era agredida pelo marido, quando gritou por socorro e foi acudida pelo filho, que entrou em luta com o padrasto e teve a oportunidade de imobilizá-lo aplicando o golpe conhecido como mata-leão.

No entanto, testemunhas relataram que enquanto o adolescente lutava com o padrasto, a mãe o incentivava para que enforcasse a vítima até a morte.

Além disso, vizinhos contaram que Renata tem problemas com álcool e no fim do ano passado, pouco antes do Natal, perdeu a guarda dos quatro filhos pequenos após denúncia de abandono. “Ela saía para beber e deixava as crianças sozinhas, inclusive um bebê com menos de 1 ano”.

Depois que as crianças foram levadas pelo Conselho Tutelar, o filho mais velho foi morar com a mãe.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions