ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Suspeito de pedofilia armazenava até cenas de sadomasoquismo com crianças

Quatro homens foram presos durante a operação da DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente)

Por Kerolyn Araújo | 30/10/2020 09:24
Policial fazendo buscas em computador de um dos presos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Policial fazendo buscas em computador de um dos presos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


Material pornográfico apreendido durante operação "Deep Caught 3", contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes praticados na internet, realizada pela DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente) nesta quinta-feira (29), tinha até cenas de sadomasoquismo.

As imagens com esse tipo de conteúdo foram encontradas com o auxiliar contábil, de 24 anos, preso no Bairro São Francisco. O material, com cenas explícitas de sexo envolvendo crianças e adolescentes, estavam no notebook e no celular do rapaz.

Em depoimento à polícia, o auxiliar contábil contou que começou a baixar o conteúdo a cerca de três meses e que se masturbava assistindo os vídeos. Ele ressaltou que não sentia desejo de manter relação sexual com menores.

A mãe e a irmã do suspeito estavam na casa quando a polícia chegou e afirmaram que não sabiam que o jovem acessava os conteúdos.

Além do auxiliar contábil, foram presos na operação um advogado, que também é policial militar e professor universitário, um empresário e sargento do Exército.

Segundo a Polícia Civil, com os quatro foram apreendidos 200 gigas de materiais pornográficos. Metade desse material, 100 Gb, foi encontrado no notebook do advogado,  preso em casa, no Bairro Bom Jardim. À polícia, o suspeito afirmou que o conteúdo seria de TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) referente ao ano passado.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário