ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, QUINTA  03    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Professor de Direito e sargento estão entre alvos de operação contra pedofilia

Também foram presos sargento do Exército, empresário e auxiliar contábil

Por Kerolyn Araújo e Bruna Marques | 29/10/2020 11:17
Delegada Marília de Brito, titular da DEPCA. (Foto: Henrique Kawaminami)
Delegada Marília de Brito, titular da DEPCA. (Foto: Henrique Kawaminami)


Quatro homens foram presos em flagrante na manhã desta quinta-feira (29), durante a terceira fase da operação Deep Caught, contra abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes praticados na internet. Entre eles está um advogado e professor de direito penal, de 35 anos.

Conforme a delegada Marília de Brito, titular da DEPCA (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), o advogado foi preso no Bairro Bom Jardim. Além do material pornográfico envolvendo crianças e adolescentes, os policiais também encontraram na casa do autor uma arma de fogo sem registro.


Arma e munições encontradas com um dos alvos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Arma e munições encontradas com um dos alvos. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


Também foram presos um sargento do Exército de 37 anos, no Lar do Trabalhador, um empresário também de 37 anos, no Vilas Boas, e um auxiliar contábil, de 34 anos, no São Francisco. O empresário também estava em posse de arma de fogo, de calibre 38, sem registro.

Segundo a delegada, foram seis meses de investigação até que a operação fosse desencadeada. Os investigadores chegaram aos alvos durante rondas cotidianas na deep web, como é chamada a parte "obscura" da internet.

Foram apreendidos 202 gigas de materiais pornográficos com os presos. O conteúdo será encaminhado para a perícia.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário