A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

21/11/2013 10:49

Temporal danificou três UPAs e deu prejuízo de R$ 250 mil na Capital

Aliny Mary Dias
Chuvas de sábado alagaram ruas da cidade e trouxeram prejuízos (Foto: Cleber Gellio)Chuvas de sábado alagaram ruas da cidade e trouxeram prejuízos (Foto: Cleber Gellio)

As chuvas, que caíram na Capital no sábado, resultaram em um prejuízo estimado em R$ 250 mil. O levantamento é da Seinthra (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) que afirma que os maiores gastos serão com a reforma do telhado de três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento).

Conforme o secretário adjunto da pasta, Sérgio Leal, uma das unidades de saúde mais afetada é a da Vila Almeida. A unidade teve parte do telhado do setor de urgência e emergência danificado pelas chuvas.

“Vamos ter que trocar todo o telhado e isso custa em média R$ 70 mil para cada UPA”, explica o secretário adjunto que substitui Semy Ferraz que está fora da Capital para tratamento de saúde.

As outras UPAs afetadas foram a do bairro Coronel Antonino e a da região do Universitário. Ainda não há previsão para início das obras, mas o custo já foi estimado pela secretaria.

O temporal também mobilizou equipes de limpeza durante dois dias em toda a extensão da Avenida Via Park. Outras equipes trabalharam na retirada e manutenção de árvores que caíram ou foram danificadas pelas chuvas.

Números – Conforme os dados das estações hidrometeorológicas que a prefeitura possui em parceria com um projeto de iniciativa privada, as chuvas de sábado somaram 94,25 milímetros na região da bacia do Segredo e 114,75 milímetros na região do Prosa.

De acordo com o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), o recorde atual da quantidade de chuva em um único dia em novembro em Campo Grande é de 115,6 milímetros de chuvas.

O grande volume de água alagou bairros, abriu buracos nas ruas e até destruiu a barragem do Sóter, localizada em frente a construção do Centro de Belas Artes da cidade, na Avenida Ernesto Geisel.



Que temporal??

Por favor né gente...!!
 
André Knöner Monteiro em 21/11/2013 14:06:45
Como? Será que eu li direito? R$ 70 mil para trocar o telhado de cada unidade! Vamos devagar, pessoal.... Eu faço pela metade do preço e ainda ganho dinheiro!
 
LEANDRO MOURA CASTRO DO NASCIMENTO em 21/11/2013 12:50:08
Nossa cidade não tem estrutura nenhuma pra receber tempestades, na verdade, não só a nossa cidade, mas o país inteiro. Uma calamidade, porque a saúde já esta precária, ainda com prejuízos, ainda mais em upas, que é aonde a classe média e baixa tem aonde recorrer; Uma tristeza, pois as autoridades já não lutam pela sociedade quando esta tudo "sobre o controle" imagine com tantos prejuízos.
 
Daniely Alanne em 21/11/2013 12:42:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions