A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/12/2015 14:02

Terminar campus da Capital é prioridade do 1º reitor eleito do IFMS

Ricardo Campos Jr.
Staszczak é o primeiro reitor eleito do IFMS (Foto: Fernando Antunes)Staszczak é o primeiro reitor eleito do IFMS (Foto: Fernando Antunes)

Terminar as obras do campus do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande será prioridade na gestão do primeiro reitor eleito na instituição, Luiz Simão Staszczak. A estrutura começou a ser erguida há quatro anos e até o momento, segundo ele, abriga apenas parte do serviço administrativo. A meta do gestor é investir R$ 2,5 milhões em 2016 para entregar cinco blocos e construir outros 11 nos próximos quatro anos.

Em entrevista exclusiva ao Campo Grande News nesta quarta-feira (2), Staszczak afirma que também pretende finalizar o campus de Corumbá, que também está pela metade. Nesse município, segundo ele, serão injetados R$ 7,5 milhões.

Ainda no interior, estão previstos para o ano que vem centros universitários em Dourados, Jardim e Naviraí, fazendo com a instituição tenha ainda mais abrangência no estado.

“Nosso principal projeto é o próprio Instituto Federal, implantação e consolidação desta instituição trazendo junto ao estado um trabalho que é somar dentro dessa educação de forma global com uma modalidade que nós no estado, especificamente, não tínhamos”, afirma o reitor.

Atualmente, segundo ele, a instituição conta com cinco campi prontos e funcionando em sedes definitivas em Aquidauana, Coxim, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. Na Capital, como ainda não há estrutura própria, o IFMS aluga o antigo Colégio Latino Americano por R$ 35 mil mensais.

Localizado perto do aeroporto, o empreendimento travou, segundo Staszczak, porque as empresas contratadas não conseguiram cumprir prazos e metas, sendo necessário cancelar o documento. Atualmente, segundo ele, uma nova licitação está aberta para que as obras possam ser retomadas no início de 2016.

Reitor do IFMS garante que termina cinco blocos do campus da Capital em 2016 (Foto: Fernando Antunes)Reitor do IFMS garante que termina cinco blocos do campus da Capital em 2016 (Foto: Fernando Antunes)

Atualmente, conforme o reitor, o IFMS tem oito mil alunos entre cursos presenciais e à distância no estado, sendo 1,8 mil em Campo Grande. Na Capital, segundo ele, são oferecidos 25 opções de cursos técnicos, sete cursos tecnológicos, licenciatura em química e bacharelado em agronomia.

Staszczak destaca a metodologia de ensino do instituto voltada à aprendizagem por meio de pesquisas e produção de conhecimento. O resultado da qualidade, segundo ele, está presente na participação dos alunos, muitas vezes no ensino médio integrado ao curso técnico, em feiras de ciências nacionais e internacionais.

Perfil – Staszczak é doutor em engenharia de produção pela UFPE (Universidade Federal do Pernambuco), mestre e especialista em metodologia da educação profissional e técnica pela UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

Atua há 23 anos como gestor na rede federal de ensino, tendo passado pelo antigo Cefet-PR de Ponta Grossa, cidade onde nasceu, tendo atuado não apenas como professor, mas como chefe de departamento e diretor-geral de campus.

IFMS aplica provas do Exame de Seleção a 2 mil alunos neste domingo
Mais de 2 mil alunos fazem as provas do Exame de Seleção 2016 do IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul), nesta manhã em dez municípios. São o...
IFMS realiza concurso para seleção de 23 professores neste domingo
O IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) realiza neste domingo (29), a partir das 9h, concurso para escolha de professores em diversas áreas....


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions