ACOMPANHE-NOS    
NOVEMBRO, SEXTA  27    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Teste da Coronavac começa hoje na Capital com 10 voluntários

Metade vai receber a vacina contra a covid-19 e a outra metade fica com placebo

Por Aline dos Santos | 26/10/2020 09:44
Coronavac entra em fase de testes hoje em Mato Grosso do Sul. (Foto: Instituto Butantan)
Coronavac entra em fase de testes hoje em Mato Grosso do Sul. (Foto: Instituto Butantan)

A fase de testes da vacina Coronavac, da chinesa Sinovac com o Instituto Butantan, começa nesta segunda-feira (dia 26), em Campo Grande, com dez profissionais de Saúde. A partir de amanhã, serão vacinados de 24 a 30 voluntários por dia.

De acordo com assessoria do HU (Hospital Universitário), ao todo, serão testados entre 800 e 1000 profissionais de todos os hospitais da Capital e que trabalhem em área de circulação da covid-19. Metade recebe a vacina e a outra metade recebe placebo (preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos).

Os testes serão realizados no hospital Dia do HU, das 17h às 21h. Os profissionais interessados precisam agendar pelo email adm.covidcg@gmail.com ou pelo WhatsApp (67) 99269-3354.

Dos estudos feitos no País, a vacina vem comprovando os resultados de segurança que já haviam sido registrados em testes de fases 1 e 2 na China. No Brasil, apenas 35% dos 9 mil voluntários tiveram reações adversas leves após a aplicação da vacina, tais como dor no local da aplicação ou dor de cabeça. Não houve qualquer registro de efeito colateral grave durante a testagem.

Além da Coronavac, que é chinesa, outras três vacinas contra a covid-19 estão em processo de estudos no Estado.  A Janssen-Cilag, da multinacional Jhohson e Jhonson; a desenvolvida pelo laboratório Sanofi e a do medicamento contra a BCG.

Em massa – Já a aplicação da vacina para a população ainda não tem data prevista em Mato Grosso do Sul. “Ainda não sabemos quando chegarão as vacinas”, afirma o secretário estadual de  Saúde, Geraldo Resende.

Na sexta-feira (dia 23), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)  liberou a importação de 6 milhões de doses da vacina Coronavac. Como o produto ainda não tem registro de comercialização no Brasil, sua importação fica sujeita a uma autorização excepcional da agência.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário