ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Toque de recolher começa 16h com Guarda na rua para ninguém sair de casa

Segundo o decreto, toque de recolher para toda a população será das 16h às 5h neste sábado e domingo

Por Paula Maciulevicius Brasil e Bruna Marques | 27/03/2021 11:19
Sinal vermelho para a circulação de pessoas das 16h às 5h, segundo o decreto estadual. (Foto: Henrique Kawaminami)
Sinal vermelho para a circulação de pessoas das 16h às 5h, segundo o decreto estadual. (Foto: Henrique Kawaminami)

As medidas são cada vez mais restritivas no intuito de trazer à compreensão dos sul-mato-grandenses a necessidade de ficar em casa. Neste sábado começa a vigorar o novo toque de recolher de final de semana. Ao contrário da determinação de segunda a sexta, a medida vale das 16h às 5h aos sábados e domingos.

Só podem sair de casa profissionais de atividades elencadas no decreto estatual ou que comprovem compra de medicamentos ou alimentos em supermercados, nesses locais, ´so é permitida a entrada de 1 pessoa por família.

A Guarda Municipal vai realizar fiscalização partindo de vários pontos da cidade para abordagens de pessoas que estejam em circulação. O telefone para denúncias é o 153.

A regra só não se aplica para deslocamento em razão de trabalhos autorizados, como serviços de saúde, transporte, fornecimento de alimentos e medicamentos por delivery, farmácias ou drogarias, funerárias, aos postos de combustíveis, indústrias e hipermercados.

Babá, Augusta acredita que medida pode evitar aglomeração. (Foto: Henrique Kawaminami)
Babá, Augusta acredita que medida pode evitar aglomeração. (Foto: Henrique Kawaminami)

Babá, Augusta Ferreira, de 59 anos, disse que já estava sabendo do horário de hoje ao ver os noticiários. "Acho muito bom, porque vai resolver os casos de aglomeração. É uma boa medida para diminuir o fluxo do coronavírus", considera.

Ela chega até a dizer que apoia as medidas restritivas adotadas pelo Governo do Estado para a semana que vem. "Eu não acho errado não, a maioria vai respeitar, mas sempre tem quem fica em casa de folga e faz festa", lamenta.

Dona de casa, Renata dos Santos, de 25 anos, conta que não estava sabendo do horário de hoje e questiona a eficácia da medida. "Não adianta nada proibir o povo de trabalhar, se você passa em bar e mercado e está tudo cheio. Tinha que proibir geral, festa clandestina tem que tudo quanto é lugar", comenta.

Para ela o que deveria valer, acima de tudo, era a "consciência das pessoas". "É ruim esse horário, ainda mais com criança. Ficar trancada em casa é ruim demais e não vai resolver nada. Ninguém nem máscara usa, não se cuida. Acho que não deveriam fazer nada, o que vale é a consciência das pessoas".

Lucia só espera poder ficar em frente de casa. (Foto: Henrique Kawaminami)
Lucia só espera poder ficar em frente de casa. (Foto: Henrique Kawaminami)

Dona de casa, Lucia Maria Alves de Oliveira, de 57 anos, diz que apesar de achar a medida boa pelo número de casos da doença, não quer saber de ficar trancada em casa não.

"Quando eu soube, achei bom. Essa doença do jeito que está é muito perigoso. Se eu puder ficar pelo menos na calçada da frente de casa é bom, mas ficar presa dentro é ruim demais. Deus me livre".


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário