ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  09    CAMPO GRANDE 29º

Capital

Três hospitais de Campo Grande já têm 100% dos leitos de UTI ocupados

Regional, Santa Casa e El Kadri chegaram ao máximo da capacidade de atendimento a pacientes críticos

Por Jones Mário | 30/07/2020 10:32
Hospital Regional de Mato Grosso do Sul tem todos os 87 leitos de UTI covid-19 ocupados (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Hospital Regional de Mato Grosso do Sul tem todos os 87 leitos de UTI covid-19 ocupados (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Santa Casa, El Kadri e HRMS (Hospital Regional de Campo Grande) chegaram a 100% de ocupação em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para pacientes graves da covid-19 na Capital.

Referência para tratamento de casos da doença, o Regional chegou ao topo da capacidade de seus 87 leitos críticos ontem (29).

Na Santa Casa, as dez camas exclusivas para casos graves de novo coronavírus entregues na semana passada já estão em uso.

Os dez leitos de UTI covid-19 no Hospital El Kadri também estão ocupados, cinco deles com pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), ou seja, que a rede pública não comportou. A unidade de saúde foi credenciada pelo município, que aluga vagas caso elas não existam nos hospitais públicos.

Boletim mais recente da SES (Secretaria Estadual de Saúde) apontava para 94% de ocupação global nos 234 leitos SUS da macrorregião de Campo Grande, ontem. Mais da metade dos hospitalizados têm diagnóstico positivo para novo coronavírus.

Já o boletim da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública) indicava, ontem, 125 pacientes internados em leitos públicos na Capital, dos quais 58 em UTIs. Ao todo, 249 pessoas estão hospitalizadas com covid-19, em hospitais públicos ou particulares.

Leitos de UTI ativados na Santa Casa há apenas uma semana; todos já estão em uso (Foto: Glenda Gabi/PMCG)
Leitos de UTI ativados na Santa Casa há apenas uma semana; todos já estão em uso (Foto: Glenda Gabi/PMCG)

Com base nos dados da SES, a média móvel em Campo Grande está em 4,5 óbitos por covid-19 diariamente, índice quase duas vezes maior que o de duas semanas atrás (2,4 mortes/dia).

O boletim de ontem da SES registrava total de 111 mortes por covid-19 na Capital, além de 9.291 casos confirmados. Divulgado mais tarde, o informativo da Sesau já somava 117 falecimentos e 9.896 ocorrências da doença.

Ampliação - O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, disse que 18 novos leitos de UTI serão ativados hoje no HRMS. Ele afirma que a Capital está próxima de chegar a 280 leitos críticos.

Secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, durante evento na Santa Casa (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)
Secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, durante evento na Santa Casa (Foto: Henrique Kawaminami/Arquivo)

“Mas não vou ficar pensando qual o número suficiente. Estamos monitorando as internações e o número se manteve do dia 17 para cá, começou a oscilar pouco. Isso me dá uma noção de quantos leitos vamos precisar mais”, comenta.

Segundo Mauro Filho, o município cogita descentralizar o atendimento de trauma, causados principalmente por acidentes de trânsito, a fim de desafogar a Santa Casa, que hoje concentra o serviço.

O secretário reconheceu que a Capital pode chegar ao colapso no sistema de saúde, consequência que atribuiu ao desrespeito das medidas de isolamento e das restrições nas atividades econômicas.

Não é momento de fazer festa em chácara, de beber e dirigir. Cada leito de UTI tem que ficar disponível para situações mais graves, para pacientes de infarto, de AVC”, reforça.

O titular da Sesau ainda garantiu que os novos leitos estão sendo ativados no momento certo, à medida que o cenário se agrava, a fim de evitar gastos com unidades e recursos humanos ociosos.