A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 24 de Abril de 2019

02/04/2019 17:13

Trio é preso por furtar carne e causar prejuízo de 100 mil por mês ao patrão

Um funcionário do local comandava o esquema e revendia a mercadoria desviada em casa

Geisy Garnes e Alana Portela
Só nesta terça-feira, suspeitos desviaram 50 quilos de carne (Foto: Divulgação Polícia Civil)Só nesta terça-feira, suspeitos desviaram 50 quilos de carne (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Três homens foram presos por furtar diariamente quilos de carne bovina e suína de um mercado da Avenida Guaicurus, em Campo Grande, na tarde desta terça-feira (2). Segundo a polícia, o esquema rendia um prejuízo de R$ 100 mil por mês ao comerciante e era comandado por um dos funcionários do local, que revendia a mercadoria ilegalmente em casa.

O esquema foi descoberto pelo dono do mercado nesta terça-feira (2). Ele contou à polícia que nos últimos cinco meses percebeu que as carnes do açougue estavam “sumindo” e começou a desconfiar de um dos funcionários. Para tirar a dúvida, pediu para seguirem o caminhão que faz o descarte dos ossos para o estabelecimento.

Em vez de levar os ossos para o local adequado, o motorista parou na casa de Fábio Roberto Garcia, funcionário do açougue há dois anos. Diante da situação, o comerciante chamou a polícia, que encontrou debaixo de ossos e retalhos cerca de 200 quilos de carne desviada do mercado, um prejuízo de R$ 5 mil.

Investigadores da 5ª Delegacia de Polícia Civil foram à casa do suspeito e descobriram que Fábio e os dois motoristas do caminhão, José Dalmiro Pereira e Felipe Henrique Conceição Silva, se uniram para furtar as carnes do estabelecimento.

Depois que a mercadoria comprada era descarregada no açougue, Fábio desviava parte dela e escondia no caminhão. José então leva até a casa dele e descarregava quilos de carne bovina e suína com a ajuda de Felipe, antes de voltar para sua rota normal.

Metade da carne desviada ficava com Fábio, que revendia a mercadoria em um “açougue clandestino” na própria casa. O resto era dividido entre José e Felipe. Conforme o delegado Ricardo Meirelles, o trio chegava a furta 50 quilos de carne por dia, que somava a cada semana um prejuízo de R$ 30 mil para o dono do mercado. Por mês o prejuízo chegava a R$ 100 mil.

Ainda conforme o delegado, Fábio já tinha um rede de clientes, que devem ser ouvidos nos próximos dias. As carnes apreendidas estavam todas em boas condições de venda e foram devolvidas para o comerciante. O trio foi preso em flagrante furto qualificado mediante confiança e associação criminosa.

Carne estava escondida entre ossos e retalhos (Foto: Divulgação)Carne estava escondida entre ossos e retalhos (Foto: Divulgação)
Caminhão para descarte de ossos era usado para furtar mercadoria (Foto: Divulgação)Caminhão para descarte de ossos era usado para furtar mercadoria (Foto: Divulgação)


Sistema comerciantes, marquem bem esses nomes pois com as nossas leis dentro de uma semana estarão na rua pedindo emprego no seu comércio dizendo que tem família para cuidar. Cuidado
 
Alex André de Souza em 02/04/2019 21:44:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions