A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

26/04/2019 15:49

Trio envolvido em golpe que buscava cartão de crédito em casa é preso

De acordo com a polícia, trio era comandado por líderes do Estado de São Paulo; uma vítima perdeu cerca de R$ 30 mil em um dos golpes

Liniker Ribeiro e Clayton Neves
Máquinas, celulares e cartões apreendidos com estelionatários (Foto: Paulo Francis)  Máquinas, celulares e cartões apreendidos com estelionatários (Foto: Paulo Francis)

Três pessoas foram presas suspeitas de participação no golpe do cartão de crédito quebrado, em que uma única vítima perdeu cerca de R$ 30 mil. O caso começou a ser investigado no fim da semana passada e, após a prisão de um dos integrantes, a Polícia Civil da Capital localizou outros dois envolvidos.

Conforme a delegada responsável pelo caso, às vítimas - em sua maioria idosos - recebiam uma primeira ligação de uma pessoa se passando por funcionário de banco. Ao dizer que diversas compras haviam sido realizadas com o cartão da vítima, e a mesma afirmar que desconhecia todas elas, o golpista orientava que ela entrasse em contato com a Central de Atendimento por meio do número fixo registrado no verso do cartão.

Porém, a ligação era redirecionada para um segundo envolvido. A Polícia investiga como a quadrilha conseguia redirecionar os telefone, inclusive, se funcionários de empresas de telefonia também fazem parte do esquema. No telefone, o segundo criminoso pedia para confirmar dados pessoais e para que a vítima escrevesse uma carta relatando o ocorrido.

Em seguida, o golpista orientava para que o cartão fosse quebrado de uma forma que preservasse o chip e o código de segurança e que fosse entregue junto com o documento escrito a mão para um “motoboy” que iria até o local. O estelionatário chegava a combinar uma senha com o “cliente”.

 

Delegada Priscila Nuda, da 1ª DP (Foto: Paulo Francis)Delegada Priscila Nuda, da 1ª DP (Foto: Paulo Francis)

De carro e bem vestido, um outro intrigante ficava responsável por buscar os documentos. Apesar de todo a operação na Capital, a suspeita da polícia é que a quadrilha seja comandada por pessoas do Estado de São Paulo. Os “chefes” decidiam em qual máquina o cartão deveria ser passado, o valor e se o desconto seria no débito ou crédito.

“A maioria das pessoas que caem no golpe são idosos e com poder aquisitivo alto”, revelou Priscila Nuda, delegada.

Ramão Edvaldo Escobar Filho, de 25 anos, que apesar de agir de carro era conhecido como “motoboy” da quadrilha, foi o primeiro a ser preso. A polícia chegou até ele após uma vítima acionar equipe do Garras denunciando a ação. Por meio disso, outros dois jovens foram presos: Wilson Botelho Oliveira Filho, de 25 anos, que tinha a mesma função de Ramão, e Edilson Queiroz Amorim Santos, de 24 anos.

Segundo a polícia, o último era responsável por ficar com as máquinas usadas no crime e quem passava os cartões das vítimas. Ao todo, 8 máquinas e dois veículos foram apreendidos. A polícia segue investigando a participação de outras pessoas.

Só na 1ª Delegacia de Polícia Civil da Capital, 20 boletins de ocorrência com características similares a forma como os trio agia foram registrados. Oito das vítimas reconheceram dois dos integrantes.

Após lançar maconha na Máxima, dupla é perseguida e presa pela polícia
Dois homens, de 27 e 29 anos, foram presos nesta segunda-feira (14) após jogarem tabletes de maconha por cima do muro do presídio de segurança máxima...
Adolescente de 16 anos é apreendido com 95 papelotes de droga no Tiradentes
Um adolescente, de apenas 16 anos, foi preso ao ser flagrado com 95 papelotes de cocaína no Bairro Tiradentes, em Campo Grande. Os policiais civis d...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions