A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Maio de 2019

20/04/2019 20:28

Um ano após atropelamento com morte, família planeja protesto pedindo Justiça

Jovem, de 22 anos, morreu atropelado pelo funcionário público Alderson Fante da Silva, de 33 anos, que se livrou da prisão após pagar R$ 28,6 mil

Adriano Fernandes
Moisés Luis da Silva Oliveira tinha 22 anos quando foi morto. (Foto: Reprodução/Facebook) Moisés Luis da Silva Oliveira tinha 22 anos quando foi morto. (Foto: Reprodução/Facebook)

No dia em que a morte do jovem Moisés Luis da Silva Oliveira, de 22 anos, completa um ano a família do rapaz, planeja um protesto em frente ao Ministério Publico Estadual de Campo Grande, pedindo justiça. Na noite de 25 de abril do ano passado, Moisés atravessa a Avenida Ceará no cruzamento com a Euclides da Cunha, quando foi atropelado por um veículo Up, branco.

O jovem foi atingido na faixa de pedestre e arremessado por cerca de 50 metros. O condutor do veículo, o funcionário público Alderson Fante da Silva, de 33 anos, fugiu sem prestar socorro, pois dirigia embriagado. Por causa da colisão, o para-choque do veículo ficou no local. Pela placa, a polícia conseguiu localizar e prender o servidor na casa em que mora no Bairro Carandá Bosque.

No entanto, pouco mais de 36 horas depois de atropelar o rapaz ele foi solto após pagar fiança de R$ 28,6 mil. Desde então a família convive com a dor da perda e da espera. Segundo os familiares do rapaz, desde de maio do ano passado não há mais nenhum parecer sobre o processo na Justiça. Eles pedem a responsabilização do funcionário público por homicídio doloso.

“Convidamos a todos para se unirem a nós nesse ato de protesto, por mais conscientização no trânsito e justiça pela morte do Moisés”, diz o convite para participação do protesto.

A manifestação vai ocorrer a partir das 09h da próxima sexta-feira (26) em frente ao Ministério Publico Estadual, da Rua da Paz. Os familiares planejam expor o caso aos condutores, com faixas e panfletos toda vez que o semáforo fechar.

Atropelamento - O acidente aconteceu às 23h51, de quarta-feira (25) no cruzamento das ruas Ceará com a Euclides da Cunha, no Bairro Santa Fé, em Campo Grande. Imagens de câmeras de segurança de uma conveniência flagraram o momento do acidente. O vídeo mostra Moisés ao lado de um amigo, aguardando o movimento de carros da Ceará para atravessar.

Depois do acidente, Alderson fugiu sem prestar socorro, mas foi encontrado em casa no Bairro Carandá Bosque. Durante a prisão, os policiais constataram que o motorista apresentava sinais de embriaguez e por isso, mesmo com ele se negando a fazer o teste do bafômetro, foi autuado por homicídio culposo, omissão de socorro, por ter atropelado a vítima na faixa de pedestre e por dirigir com capacidade automotora alterada. Na audiência de custódia realizada dois dias depois do atropelamento a juíza Joseliza Alessandra Vanzela Turini determinou a soltura do servidor. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions