ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  08    CAMPO GRANDE 30º

Capital

Universidades particulares já podem retomar aulas presenciais em 8 março

Até então, essas entidades não podiam receber os estudantes presencialmente, medida que estava em vigor desde março do ano passado

Por Lucia Morel | 23/02/2021 14:49
Uniderp em dia de concurso. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Uniderp em dia de concurso. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Faculdades e universidades privadas de Campo Grande já podem voltar às aulas presenciais, desde que respeitado limite de 50% de ocupação das salas, conforme decreto municipal publicado hoje. Até então, essas entidades não podiam receber os estudantes presencialmente, medida que estava em vigor desde março do ano passado.

O retorno vale a partir de 8 de março e conforme a presidente do Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Mato Grosso do Sul), Maria da Glória Paim Barcellos, era a última etapa de ensino que faltava ser retomado de forma presencial, já que da educação infantil até o ensino médio, o modelo híbrido já estava valendo.

“É a última etapa, era o que faltava regulamentar: o ensino superior”, sustentou, lembrando que o decreto publicado hoje libera ainda os ensinos fundamental e médio para ocupação de 50% das salas, já que até então, o permitido era apenas 30%.

Para ela, a maioria das instituições vai aderir à retomada presencial, ainda que a opção final – sobre voltar ou não – fica a cargo do aluno. “Vamos respeitar a opção do aluno. Quem não quiser participar de forma presencial, vai continuar estudando online normalmente”, salientou.

Nos casos em que a demanda é maior que os 50%, ou seja, mais estudantes querem participar, superando esse percentual, Maria da Glória disse que a saída é fazer o revezamento, com algumas turmas sendo atendidas em uma semana e outras nas semanas seguintes.

Em todo Estado, o Sintede representa 286 instituições. A presidente não soube informar quantos estabelecimentos privados de ensino há somente em Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário