A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/03/2013 08:11

Vândalos tentam colocar fogo em loja na avenida das Bandeiras

Nadyenka Castro e Luciana Brazil
Loja que foi alvo de vândalos. (Foto: João Garrigó)Loja que foi alvo de vândalos. (Foto: João Garrigó)

Vândalos tentaram incendiar uma loja localizada na avenida das Bandeiras, em Campo Grande, no fim da noite desse sábado.

De acordo com registro policial, por volta das 23h50min, vizinhos perceberam princípio de incêndio no comércio de produtos para veículos e ligaram para o proprietário e para o Corpo de Bombeiros.

Não houve chamas altas e o caso foi registrado na Polícia Civil como tentativa de dano. A suspeita é que os vândalos tenham tentando incendiar a loja utilizando água raz.

Atentados – A semana foi de tensão em Mato Grosso do Sul. Carros e motocicletas foram queimados em Campo Grande. Desde a noite de terça-feira veículos têm sido alvos de criminosos. Só neste sábado, oito foram queimados, sendo sete na Capital e um em Sidrolândia. Este último, um caminhão, estava estacionado em frente à Delegacia de Polícia Civil.

Na madrugada deste sábado, a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) deflagrou operação para cumprir 25 mandados de busca e apreensão na Capital, Três Lagoas e Corumbá.

Em Campo Grande foi preso Estevão de Oliveira Alves, 32 anos, apontado como autor de incêndio aos veículos. O secretário de Justiça e Segurança Pública, Vantuir Jacini descarta a ligação de Estevão com a organização criminosa que age dentro dos presídios.

Ele é suspeito de atear fogo na Toyota Hilux, o Gol, a camionete que vendia frutas na Praça das Araras, a Montana e dois caminhões tipo munk. Câmeras de segurança gravaram o momento em que Estevão incendiou a camionete Hilux e fugiu em seguida. Para a Polícia, ele confirmou ser a pessoa que aparece nas imagens.

Além dos incêndios a veículos, outra situação deixa o clima tenso: investigação policial revelou que a facção criminosa que age dentro dos presídios estaria planejando matar policiais. A primeira vítima foi o policial militar aposentado Otacílio de Oliveira, de 60 anos, no dia 6 de março, em Três Lagoas.

Otacílio foi morto por tiros disparados por quatro homens, entre eles o próprio sobrinho, Cleverson Messias Pereira dos Santos, que já está preso e integra facção. Outros sete criminosos também estão envolvidos no homicídio. Três pessoas estão presas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions