A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

23/03/2011 17:05

Violência fora de tatame, que provocou morte, preocupa federação de luta livre

Viviane Oliveira

Utilizar as artes marciais para auto afirmação é um desvio sócio-esportivo

Carlos André e Caio Luiz. (Foto: divulgação)
Carlos André e Caio Luiz. (Foto: divulgação)

Presidente da Federação de Luta Livre de MS, Carlos André Marinho, diz estar preocupado com as últimas notícias sobre a violência fora dos tatames. De acordo com ele, a federação acompanha pela mídia o caso do segurança Jefferson Bruno Escobar, 23 anos, morto no último dia 19 com um soco desferido por Chistiano Luna Almeida, 23 anos, que pratica jiu-jitsu.

“O que nos preocupa é a divulgação negativa sobre a prática dos esportes de combate. O jiu-jitsu, já passou por um período onde os praticantes levavam a fama de violentos”, disse o presidente.

Segundo Carlos, depois de algum tempo, se começou a entender que uma coisa é a pratica da luta esportiva seja no Boxe, Muay Thai, Luta Livre, Jiu Jitsu, Judô, Karatê, outra é educação.

Para Carlos, utilizar as artes marciais para auto afirmação é um desvio sócio-esportivo que os professores devem combater em suas academias, mas que por vezes os próprios professores são as razões desses desvios de conduta.

As artes marciais, em especial as orientais, são excelentes na doutrina e filosofia do bem, sempre difundidas pelo princípio do equilíbrio entre corpo e espírito. “Já no mundo ocidental temos por falta dessa didática uma vocação agressiva que vai ao encontro de profissionais de lutas com personalidade “selvagens”, disse”.

Conforme o presidente, o atleta ou competidor tem que ter compromisso com sua modalidade e com a academia. Quem está focado em competições esportivas seja amadora ou profissional, não tem tempo nem interesse para excessos fora do ringue.

“O principal papel do mestre é educar o aluno a não brigar e sim lutar”, finaliza Carlos.



Jiu Jitsu "arte suave" no video não mostra nenhuma chave nem estrangulação ...nenhum golpe que um aluno pratique em uma academia, jiu jitsu não teve nada haver com este incidente, marginais existem no campo de futebol nas aulas de musica no balé...jiu jitsu é um esporte como qualque outro .
 
juliano p carvalho em 24/03/2011 07:54:47
Nada ver, ta por fora o Rodrigo Rocha... Eu estou de acordo com o Luiz Fernandes.
O segurança tem o dever de controlar/cuidar/vigiar e manter uma boa ordem DENTRO do estabelecimento, fora não tem nada a ver com ele; e outra, porque ele chutou o Chris? ah pelo amor de Deus, o Jefferson pediu pra apanhar e não guentou né?! se n da conta, n se mete a besta. Era só retirar o Christiano p fora e pronto, n tinha que querer um de bom, porque não é, tanto que ta morto!
 
Sâmela Alves em 24/03/2011 01:49:10
como tem um espaço para todos darem sua opiniao vou dar a minha, eu penso que esse negocio ta sendo levado muito pelo lado de sensacionalismo, presta bem atençao no video o cara sai do clube retirado pelos seguranças , um deles joga o cara no chao e lhe da um chute que se pega na cabeça mata o cara, essa nao e funçao de segurança brigar, eu penso que ele tem que segurar o cara e tentar acalma lo na conversa dizendo que ele esta ali para trabalhar e nao para brigar.
tao julgando a vida pregressa todinha do rapaz, brigas que ele tinha feito antes dessa morte.entao porque nao puniram antes, entao a justiça foi omissa nisso tambem, porque aquele rapaz que apanhou deve ter feito um b.o. de ocorrencia policial isso deve ter virado um processo e ele tinha que estar respondendo ou pagando pelo erro cometido, essa morte pode ser atribuida a muitos detalhes, o cansaço dele na briga, respirando ofegante, tirando a gravata, colocando a mao no joelho dando sinal de estar passando mal e mesmo assim ainda continuo lutando em pe com o rapaz, unica coisa que nao volta e a vida do pobre segurança que morreu trabalhando, e coitado da maezinha dele que nunca nem pensou nisso para seu amado filho. na verdade eu penso que a juventude ta muito solta, muito independente e na realidade nao tem nem capacidade para tanta liberdade, nao respeitam mais os pais, nao tem hora para chegar em casa, responsabilidade zero, a tendencia e so piorar, tudo esta muilto facil, a mulherada muito liberal ,nao tem mais valores morais,se deitam com um hoje amanha com outro, ta tudo errado e cada vez piorando mais, pior e que em algumas cidades onde a justiça tenta intervir colocando toque de recolher, ninguem quer, todos querem liberdade para fazer o que der na telha. a justiça precisa aparecer dar a cara.
 
luiz fernandes em 23/03/2011 06:57:52
a verdade é que existm marginais em todos os cantos e areas.. não podemos aqui meter o pau no jiu jitsu ou em qualquer arte marcial.. o que esse tal de cristiano pelo que sabemos até então, ja esteve metido em confusão, e se nao me engano estava bebado no dia do assassinato do rapaz. Se ele soubesse ou nao uma aret marcial, bastava estar armado para realizar o crime, quero dizer que esse sujeito é um criminosos e que usa o jiu jitsu como desculpinha. Cadeia nesse cara.
 
Rodrigo Rocha em 23/03/2011 05:32:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions