A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

07/08/2014 08:47

Vírus no computador faz empresária perder R$ 183 mil com fraude

Renan Nucci

Vítima de golpe eletrônico, a empresária Cláudia Queiroz de Almeida, dona de empresas de materiais para construção em Campo Grande e Dourados, teve prejuízo de R$ 183 mil depois que criminosos falsificaram boletos bancários emitidos a ela pelo Banco Santander. A instituição financeira configura o caso como fraude externa, que pode ter sido causado por um vírus de computador.

Cláudia relata que tomou conhecimento dos fatos ao final do mês de julho. Ela explica que, como de costume, solicitou a atualização de boletos junto a uma fornecedora de materiais, para que pudesse pagar a aquisição de sacos de cimento. A fornecedora acionou o Santander, que por sua vez, encaminhou à empresária os documentos via internet.

A mulher disse que recebeu os boletos normalmente e que não havia nada que levantasse suspeita nas informações apresentadas. Ela efetuou os pagamentos entre 21 e 24 de julho, mas ao final do mês recebeu uma ligação da fornecedora informando que o dinheiro não havia caído. “Achei estranho porque eu tinha pagado. Para comprovar, mandei os documentos à fornecedora que me respondeu dizendo que havia algo errado. Foi aí que descobri a fraude”, explicou.

Segundo a empresária, as informações da parte superior da nota estavam corretas, porém, o código de barras havia sido alterado, sendo assim, os R$ 183 mil pagos caíram na conta terceiros.“Não sei como isso aconteceu, pois nunca tive problemas ao fazer este procedimento. O dinheiro caiu em contas fraudulentas de terceiros que conseguiram, em algum momento da transação, falsificar os boletos”, explicou.

Diante deste cenário, Cláudia foi obrigada a trocar a empresa que lhe prestava assistência técnica em informática e a mudar o sistema de segurança de seus computadores. A empresária ainda disse que seus funcionários são capacitados, e que não cairiam facilmente em um golpe. “Foi um esquema bem tramado, pois alguém jamais descobriria assim, na hora”, avaliou.

Por meio da assessoria da imprensa, o banco confirmou o golpe. “O Santander esclarece que o caso trata-se de fraude externa, por meio da instalação de vírus que altera o código de barras e a linha digitável dos boletos, situação que isenta o banco de qualquer responsabilidade".

Cláudia informa que os prejuízos são incontáveis. Além do valor direto, as empresas ficaram quase uma semana sem receber produtos por questões de inadimplência, e ela ainda teve que fazer empréstimos para regularizar a situação. Ela denuncia que o Santander não forneceu detalhes sobre quais os procedimentos a serem adotados neste caso, e que será reembolsada em apenas R$ 17 mil. "Ninguém soube dizer se foi uma problema no meu sistema ou falha na segurança do banco", completou.

A assessoria do banco rebate: "Com relação às contas cedidas para crédito desses valores, a instituição informa que as mesmas foram abertas seguindo estritamente todas as determinações do Banco Central mas que, ao tomar conhecimento dessas operações irregulares, procederá com o encerramento da conta corrente que recebeu o crédito fraudulento.”

Policia goiana prende em Campo Grande suspeito de crime de estelionato
A Polícia Civil de Goiás prendeu, entre a última quinta-feira (17) e ontem (21), sete suspeitos de fazerem parte de uma quadrilha suspeita do crime d...
Justiça condena servidores que praticavam estelionato em INSS de Dourados
Após a denúncia do MPF (Ministério Público Federal), a quadrilha que agia dentro do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), durante os anos de 20...


Pra quem já entrou em sites de bate papo...já deve ter visto as propagandas de alguém "Quita o boleto".. ..contas etc.. por 50% do valor.. e por ai vai..
 
Carlos Alberto Barbosa Corrêa em 07/08/2014 14:54:42
O banco é responsável.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 07/08/2014 13:29:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions