A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

25/03/2016 08:26

Vizinho de desembargador faz festinha barulhenta e 28 acabam na delegacia

Antonio Marques e Mariana Castelar
Jovens aguardam liberação no pátio da delegacia. (Foto: Marcos Ermínio)Jovens aguardam liberação no pátio da delegacia. (Foto: Marcos Ermínio)

Depois de ir 3 vezes em uma casa no bairro Santa Fé e pedir para os jovens baixarem o som e controlarem a baderna em festa particular, a Polícia Militar mobilizou oito viaturas e levou todo mundo para a delegacia nesta madrugada. O grupo amanheceu fichado. Foram levadas 28 pessoas, que vão responder por pertubação da ordem e do sossego alheio.

De acordo com os policiais que participaram da ação, os jovens não obedeceram a ordem para reduzir a bagunça por três vezes. Ao contrário, na quarta vez, sabendo que a polícia estava na frente da residência, localizada na Rua Pernambuco, logo depois da Rua Ceará, com giroflex ligado, eles ainda aumentaram mais o som e começaram a vaiar a presença dos policiais.

Ainda assim, o policial disse que a equipe ficou aguardando alguém da residência sair para que eles pudessem agir. No momento em que um dos jovens abriu a porta, os policiais entraram para acabar com a festa. Diante do movimento na rua, o desembargador Luiz Gonzaga Mendes Marques, que mora a duas casas do local da bagunça, deu a ordem para que a Polícia Militar levasse todos para a delegacia.

Os 28 jovens, com idades entre 20 a 25 anos, de classe média alta, foram levados em oito viaturas, sem algemas. As nove mulheres seguiram no banco de trás, detalhou um policial que participou da ação. Apenas dois dos homens resistiram a prisão.

Junto com os jovens, a polícia apreendeu 14 garrafas de vodca, quatro de uísque e narguilés. Depois do registro da ocorrência no início da manhã, os policiais aguardavam a presença do desembargador na delegacia para liberação das pessoas apreendidas.

Todos aguardam no pátio da delegacia, sob escolta da Polícia Militar.



Parabéns ao desembargador e a polícia, esses jovens não tem mais limites na vida, pensam que tudo podem fazer, muitos não trabalham e por isso ficam tirando a paz de que trabalha o dia inteiro, parabéns policiais, honrada conduta, as pessoas devem saber respeitar seus vizinhos, independente de ser desembargador ou não, espero que tenham aprendido a lição: respeitem e serão respeitados.
 
Helena em 25/03/2016 17:20:07
É uma vergonha mesmo a situação que vivemos atualmente... ninguém pode mais se divertir que sempre tem um espírito de porco pra atrapalhar. Esse desembargador, deve ser um homem frustrado, um coitado sem vida social ou amigos. Que mal há em jovens se divertirem? Mas como ele não estava junto não pode né? Vivemos uma hipocrisia total, onde quem deveria estar trabalhando com coisas sérias, como é o caso desse senhor, que deveria servir de exemplo de honestidade e imparcialidade, está cuidando da vida dos outros, incomodado com quem se diverte. Está ficando difícil viver nesta cidade, onde não se tem mais onde ir e nem se pode mais se divertir. Se esse homem acha que ninguém pode mais fazer nada porque mora ao lado dele.
 
Mariana Carvalho em 25/03/2016 11:38:08
Pena que só levaram os baderneiros pois estavam incomodando uma autoridade. Já vivi várias situações desse tipo, em minha residência, ligando no 190 e não tendo o atendimento, devido à falta de viatura! Nesse caso dispuseram de 8! E ainda ficaram de plantão para dar o flagrante? Justiça que deveria ser cega e não distinguir a diferença das classes, fez transplante de "córnea" mas só enxerga e apóia os poderosos. Lamentável...
 
Sentinela em 25/03/2016 10:13:43
Bom seria se toda a população tivesse a mesma resposta!
Sempre q o povo pede um auxílio a resposta do COPOM é a seguinte!!!
No momento estamos sem viaturas!!
 
Clebe PL em 25/03/2016 09:43:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions