ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Vizinhos da Orla Morena vêem alta velocidade como causa de acidentes

Paula Maciulevicius e Mariana Lopes | 12/03/2012 09:10

Mesmo com toda sinalização, a Orla é frequentemente palco de acidentes de trânsito, como o que aconteceu na tarde deste domingo

Local onde Voyage perdeu o controle e derrubou corrimão, no domingo. (Foto: Marlon Ganassin)
Local onde Voyage perdeu o controle e derrubou corrimão, no domingo. (Foto: Marlon Ganassin)
Veículo destruiu grade na Orla Morena ontem no fim da tarde. (Foto:  Hudson Tolentino)
Veículo destruiu grade na Orla Morena ontem no fim da tarde. (Foto: Hudson Tolentino)

Tem semáforo, placa de Pare e de indicação da velocidade permitida, de 40 quilômetros por hora. Mesmo com toda sinalização, a Orla Morena é frequentemente palco de acidentes de trânsito, como o que aconteceu na tarde deste domingo, quando o condutor de um Voyage perdeu o controle da direção, invadiu a Orla e derrubou parte do corrimão de uma das passarelas.

A causa apontada pela vizinhança que testemunha acidentes é a velocidade dos motoristas. Para o ferroviário aposentado Alécio Bugimi, 74 anos, a região não apresenta nada de diferente em relação ao resto da cidade.

“Tem congestionamento de carros e motoristas abusando da velocidade”, diz o aposentado que parou de dirigir há dois anos.

O empresário Adenilson Reis, 35 anos, conta que viu quando o Voyage invadiu a Orla.

“Foi o primeiro acidente que eu vi. Acho que o único problema é o excesso de velocidade, o pessoal passa muito correndo”, diz. Adenilson mora há menos de um ano bem próximo do local da batida.

Vizinhança diz que sinalização existe e o que falta é a consciência dos moradores. (Foto: Marlon Ganassin)
Vizinhança diz que sinalização existe e o que falta é a consciência dos moradores. (Foto: Marlon Ganassin)

Andando pela vizinhança o que se ouve são depoimentos de quem não chegou a ver o acidente, mas admite que é o pé dos motoristas, o culpado pelos acidentes. “É bem sinalizado, tem placa de pare onde não tem semáforo. Eu só acho ruim para atravessar”, fala uma vendedora.

A comerciante Daniele Columbiano, 26 anos, defende que depois da instalação do semáforo na esquina da rua Antônio Maria Coelho com a Orla Morena, o trânsito até tranquilizou.

“Nunca vi acidente acontecer, antes do semáforo o pessoal era mais abusado, mas acho que era porque não tinha sinalização”, opina.

Acidente - Por volta das 17h30 deste domingo o veículo capotou e invadiu o trecho da Orla Morena com a Antônio Maria Coelho.

Segundo a Ciptran (Companhia Independente de Polícia de Trânsito), o condutor do Voyage, Renan William da Silva França, 21 anos, puxou o freio de mão e perdeu o controle da direção ao entrar na avenida Noroeste.

O jovem foi levado para a Santa Casa por um amigo e o passageiro do carro pelo Corpo de Bombeiros para o UPA do Coronel Antonino.

Com o impacto o corrimão de uma das passarelas foi derrubado. Por sorte, ninguém passava pelo local no momento da batida.

Nos siga no Google Notícias