ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, DOMINGO  01    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Youtuber da Capital tenta ganhar R$ 1 milhão com rifa ilegal de Mustang

Eduardo Razuk chegou a ser preso no ano passado e responde por receptação

Por Aline dos Santos | 22/03/2021 11:10
Youtuber Eduardo Razuk em foto com o Mustang vendido em rifa. (Foto: Reprodução)
Youtuber Eduardo Razuk em foto com o Mustang vendido em rifa. (Foto: Reprodução)

Dono de canal com 621 mil seguidores, o youtuber Eduardo Rezende da Silva, mais conhecido como Eduardo Razuk, teria retomado o sorteio ilegais de carros por meio de rifas. A ilegalidade é denunciada em reportagem do UOL, divulgada nesta segunda-feira (dia 22). A defesa informou ao Campo Grande News que a divulgação é feita por meio de contrato com empresa e sem irregularidade.

Segundo o UOL, Eduardo, que mora em Campo Grande e chegou a ser preso no ano passado, promove rifa de um Ford Mustang, com valor de mercado de R$ 356,6 mil. São comercializadas 20 mil cotas de R$ 50, que totalizam R$ 1 milhão.

O dinheiro das cotas é recebido por meio da conta bancária de empresa de construção civil e coleta e tratamento de resíduos, registrada em nome do irmão de Eduardo.

De acordo com a Secretaria de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria, vinculada ao Ministério da Economia e que regula a questão de sorteios no País, essa empresa não tem autorização para efetuar atividades do tipo.

“O Eduardo não faz rifa. Apenas foi contratado pela empresa para fazer a divulgação como influenciador digital”, afirma o advogado Marlon Ricardo Lima Chaves. O Campo Grande News não conseguiu contato com Eduardo Razuk nesta segunda-feira.

Prisão e poluição - Dono do canal Backstage, Eduardo chegou a ser preso em 17 de abril do ano passado por crime de receptação, mas responde ao processo em liberdade após pagar fiança de R$ 20 mil.

Ele já era investigado por postar vídeo considerado deboche criminoso ao toque de recolher na pandemia. No vídeo, já excluído do canal, ele sai de carro pelas ruas vazias de Campo Grande e afirma não ver agentes de segurança para impedir.

 Aparentemente, está em alta velocidade. Em outra gravação postada, ele afirma que policiais passaram a intimidá-lo e justifica que produziu a cena por sugestão de um seguidor.

Já em outubro de 2020, perícia em três veículos de luxo que pertencem ao youtuber comprovou que os automóveis foram adulterados de forma irregular. Relatório do Detran/MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) indica ainda, que devido as modificações, os carros estão suscetíveis a emitir gases altamente poluentes, o que configura crime ambiental.

 Os modelos testados foram uma BMW 118i, um Mini John Cooper Works e uma caminhonete Amarok Extreme.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário