A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

14/05/2012 17:45

Centro Universitário Anhanguera está entre faculdades reprovadas pela OAB

Paula Maciulevicius

Ordem explica que apesar da previsão legal, os pareceres da Comissão, têm caráter meramente opinativo junto ao MEC

O Centro Universitário Anhanguera, antiga Unaes, teve o pedido de reconhecimento e renovação do curso de Direito no MEC (Ministério da Educação) negado pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) na última sexta-feira (11).

Segundo a OAB, a faculdade está entre as 11 do País que foram reprovadas ao buscar o reconhecimento no MEC, pela Comissão Nacional de Educação Jurídica do Conselho Federal da Ordem. Ao todo 13 faculdades entraram com o pedido e apenas duas tiveram parecer favorável.

De acordo com a legislação, cabe à Ordem dos Advogados do Brasil, opinar previamente nos processos de criação, reconhecimento ou credenciamento de faculdades junto ao Ministério da Educação.

A OAB explica que apesar da previsão legal, os pareceres da Comissão, têm caráter meramente opinativo junto ao Ministério. Dentre os critérios da OAB para a abertura de um curso jurídico destacam-se o projeto educacional da faculdade, a qualidade do corpo docente, a estrutura física e se a instituição atende ao requisito social exigido para seu funcionamento.

Posteriormente os resultados dos cursos que obtiveram parecer favorável serão encaminhados pelo presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, ao MEC.

Além de Campo Grande, a OAB negou o pedido ao Centro Universitário Anhanguera de Leme, em São Paulo, e também do Centro Universitário Euro-Americano, de Brasília, no Distrito Federal, Faculdades Integradas Hélio Alonso, do Rio de Janeiro, Faculdade Regional da Bahia, de Salvador, Centro de Estudos Superiores Aprendiz, de Barbacena, em Minas Gerais, Faculdade Educacional de Dois Vizinhos, no Paraná, Universidade Anhembi Morumbi, de São Paulo, Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas, de Itamaraju, na Bahia, Faculdade Afirmativo, de Cuiabá.

Apenas as faculdades Instituto Alphonsiano de Ensino Superior, em Trindade, Goiás e Universidade Católica de Pelotas, em Pelotas, no Rio Grande do Sul, tiveram parecer favorável.

O Campo Grande News procurou o Centro Universitário Anhanguera e a informação é de que o posicionamento da direção da faculdade será dado amanhã.

Termina na 4ª feira prazo para adotar cartinha e ajudar Papai Noel dos Correios
Termina na próxima quarta-feira (dia 13) o prazo para quem quiser adotar uma cartinha do projeto Papai Noel dos Correios. Os interessados devem compa...
Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...


Saudações.

Por se tratar de educação acredito que somente o MEC deveria ser o responsável pela fiscalização da qualidade de ensino, independente do curso, penso que se todos os responsáveis pelas áreas como medicina, veterinária, etc., fizesse sua manifestação, não existiria Faculdades e ou Universidades. Entretanto a OAB discuti apenas o aperfeiçoamento da cultura e das instituições jurídicas.
 
Carlos Klinke - Alunado do curso de Direito na Faculdade Anhanguera Leme em 15/05/2012 11:40:52
é uma vergonha pra nós academicos
 
Aline Portilho em 15/05/2012 11:00:14
Não é novidade, desde que a Anhanguera assumiu alguns campus em Campo Grande não ouço falar nada bem deles.
 
Oswaldo Benites Junior em 14/05/2012 07:52:23
Já era de se esperar. A qualidade dos cursos da Anhanguera está ficando questionável...
 
Paula Rodrigues em 14/05/2012 06:19:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions