A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

19/09/2012 19:18

Chuva ‘abre’ a primavera e traz rajadas de vento no Estado

Viviane Oliveira
Ipês floridos antecipam a entrada da Primavera. (Foto: Rodrigo Pazinato)Ipês floridos antecipam a entrada da Primavera. (Foto: Rodrigo Pazinato)

A Primavera que começa no próximo sábado às 10h49 traz chuvas e rajadas de vento em todo Mato Grosso do Sul. A informação é da Estação Meteorológica da Universidade Anhanguera-Uniderp.

De acordo com o meteorologista Natálio Abrão, neste período será comum pancadas de chuva com trovoadas e ventos de rajadas moderadas nos fins de tarde e início da noite.

Com o enfraquecimento das massas de ar seco, aumenta umidade relativa do ar e a frequência das passagens de frentes frias. Entre o final de setembro e os primeiros dias de novembro, há possibilidade de episódios de ventos com rajadas acima dos 60 Km/h, acompanhados de raios e com possíveis granizos em municípios das regiões Leste, Sudeste, Central e Sul do Estado.

“Teremos manhãs com poucas nuvens, tardes com aumento de nuvens e pancadas de chuva, incidência nas regiões Sul, Sudeste e Central”, afirma Natálio.

Os moradores do Centro-Sul e Leste do Estado devem ficar atentos com ventos, raios e chuvas rápidas e fortes. Pode haver períodos de baixa umidade, entre 20% e 30%, nos meses de outubro e novembro, no Centro, Norte e Oeste de Mato Grosso do Sul.

A presença de El Niño com temperatura de até 1,1ºC, acima da média, com base em dados históricos, vai favorecer a frequência de chuvas no Estado.

Para a agricultura a meteorologia traz boa notícia. Com El Ninõ, a condição climática para a safra de verão no Brasil muda em relação ao observado nos anos anteriores, a partir da primavera deste ano.

A primavera começa com chuvas e rajadas de vento em todo Estado. (Foto: Minamar Júnior)A primavera começa com chuvas e rajadas de vento em todo Estado. (Foto: Minamar Júnior)

Nesta estação a chuva será com mais frequência nas cabeceiras dos rios que abastecem a bacia do Rio Paraguai – Cuiabá, São Lourenço, Correntes, Bento Gomes, Jauru e Cabaçal – que alimentam as Lagoas Uberaba, Guaíba, Mandioré e Baia Vermelha. “Pode haver restabelecimento da bacia pantaneira no próximo ano”, disse o meteorologista.

A consequência da presença do El Niño sobre a região Centro-Oeste é o período seco mais curto e redução no risco do atraso das chuvas na Primavera. O fenômeno indica que a Primavera deve ter temperaturas acima da média nas regiões Central e Oeste do Estado, com ondas de calor muito fortes, principalmente nos meses de outubro e em novembro.

Conforme o meteorologista, as condições climáticas favorecem as lavouras de verão – milho, soja e algodão. As chuvas mais regulares para recuperação das pastagens vão beneficiar a produção de carne e leite. “Historicamente, outubro é o mês mais quente do ano. Há tendências que fiquem dentro da normalidade de cada região, podendo variar, no máximo, em torno de um grau”.

A meteorologia indica que as chuvas em outubro podem ficar até 40% acima da média no extremo Sul do Estado. Setembro deve ter chuvas do dia 20 ao dia 30, com médias entre 50 milímetros e 55 milímetros.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions